Tudo sobre o roteiro “Itália e Espanha 2013”

Demorei mas finalmente consegui concluir nosso relato de viagem das férias de 2013

Pra quem acompanhou o andamento do blog durante a viagem, a novidade é que todo o site foi reformulado e eu fiz diversas atualizações de fotos e textos em todos os “posts”. Pra quem ainda não conhece o blog, faço um convite para que você viaje com a gente e curta nossas fotos, histórias e dicas de viagem.

Aqui neste post vou dar uma dicas gerais sobre sua estada na Itália e Espanha, com base no que vivi e no que aprendi. Nem tudo eu consegui colocar em prática, como você poderá ver nos “posts” deste blog, mas vou tentar listar aqui tudo que tenho de melhor pra relatar e oferecer como dica e conselho ao viajante.

Fiquem a vontade para fazer comentários, pedir mais dicas, enviar críticas, sugestões… Enfim, participar do desenvolvimento deste blog!

PLANEJANDO A VIAGEM

Quando eu e Elisa começamos a pensar sobre que lugar visitar em nossas férias de 2013, a primeira coisa que veio a nossa mente foi o fato de que o mês de março estaria no final do inverno e por isto alguns lugares tiveram que ser descartados. Escolhemos Itália e Espanha porque estes países estão no sul da Europa e a gente esperava um clima mais ameno para o final de inverno… foi uma escolha acertada, apesar de alguns perrengues que passamos por causa do mau tempo (principalmente em Veneza).

Depois de muita pesquisa em blogs, dicas de amigos e conversa com nossa agente de viagens, decidimos fazer o seguinte roteiro:

Mapa do Roteiro Itália e Espanha 2013

Mapa do Roteiro Itália e Espanha 2013

Dica: Quando estiver programando uma viagem a Europa resista a tentação de incluir todas as cidades do mapa em seu roteiro. Cidades grandes merecem pelo menos uns 4 dias de estadia e o excesso de traslados torna a viagem cansativa e a correira pode te impedir de aproveitar de verdade o que cada lugar tem de melhor. Eu prefiro conhecer bem poucos lugares do que conhecer de passagem várias cidades diferentes.

O ROTEIRO

Inicialmente Portugal estava no roteiro, mas foi cortado para evitarmos excessos, assim como Nice, que fica no meio do caminho, mas não parecia muito interessante para se visitar no inverno… E assim, chegamos no roteiro básico abaixo:

Dia 05 de março de 2013: Chegada em Roma, de avião a partir do Rio de Janeiro, chegando pelo aeroporto de Fiumicino em vôo da Ibéria.

Dia 10 de março de 2013: Viagem de trem de Roma para Florença. Tempo de viagem 1:30h com o trem de alta velocidade Frecciargento, da Estação Termini para Estação Santa Maria Novella.

Dia 14 de março de 2013: Viagem de trem de Florença para Veneza. Tempo de viagem 2h com o mesmo trem de alta velocidade, da Estação S.M. Novella até a Estação Veneza-Santa Lucia.

Dia 16 de  março de 2013: Vôo doméstico de Veneza para Barcelona, pela Vueling. Tempo de vôo 1:45h, saindo do aeroporto de Marco Polo em Veneza e chegando em El Prat, Barcelona.

Dia 20 de março de 2013: Vôo doméstico de Barcelona para Madrid, pela Ibéria. Tempo de vôo 1:30h, saindo do aeroporto El Prat para o Barajas, em Madrid.

– Dia 25 de março de 2013: vôo de volta para o Rio de Janeiro as 13:25h.

DICAS SOBRE TRASLADOS

Não sei como o pessoal da Larbtur fez, mas os vôos domésticos foram comprados como trechos internos de um vôo internacional e conseguimos voar sempre com limite de peso adicional de vôos internacionais e não precisamos nos preocupar com excesso de bagagem. Consulte seu agente de viagens, mas se estiver fazendo tudo sozinho, atenção com os limites impostos para vôos domésticos.

Os trechos de trem Roma-Florença e Florença-Veneza foram todos comprados de casa antes da viagem, pela internet, de forma super fácil no site da TRENITALIA . Depois foi só levar o código da reserva no celular e embarcar.

O trecho Barcelona-Madrid poderia ser facilmente feito de trem em uma viagem muito mais agradável e confortável em trem de alta velocidade da RENFE, mas a optamos pelo avião, pois a passagem estava saindo praticamente de graça dentro do roteiro e a passagem de trem era bem cara. Mas acho que pesquisando com antecedência, é possível comprar por um bom preço.

Ao chegar em Roma optamos por um traslado do aeroporto para o hotel, pois estávamos chegando tarde da noite e certamente estaríamos cansados e sem disposição pra arrastar malas pelo metrô. Mas ir do aeroporto para o metrô é super tranquilo. Planeje sua ida… dependendo do horário de chegada, você não precisa pagar mais nada pelo traslado.

A chegada em Florença é feita a pé, sem problemas e Barcelona e Madrid são facilmente alcançadas de ônibus e metrô respectivamente. Os traslados em Veneza são caríssimos, mesmo se você usar o transporte coletivo. Portanto, pesquise bem antes de partir. De qualquer forma, não há necessidade de se comprar transporte com antecedência e você pode acertar tudo ali na saída da estação.

PASSEIOS TIPO BATE-VOLTAS

A facilidade de locomoção e a qualidade dos serviços de trem na Europa permitem que a gente faça o famoso bate-volta de qualquer lugar. Ou seja, podemos partir pela manhã em um trem de alta velocidade, conhecer uma cidade pequena próxima e retornar no final do dia e ainda curtir a noite na sua cidade-base.

A vantagem é que evitamos aquele processo de fazer mala, desfazer mala, check-in, check-out em hotel e outros transtornos.

Em Roma e Barcelona nós optamos por nos concentrar apenas na “cidade-base” e não tentamos nenhum roteiro bate-volta, mas nas outras cidades nossas opções foram as seguintes:

Florença – capital da Toscana, tem mil e uma opções de pequenas cidades vizinhas, todas charmosas e acolhedoras. De Florença partimos para uma bate-volta a Pisa e Lucca e outro a Siena e San Gimignano.

Veneza – apesar de ser uma cidade encantadora, Veneza é muito pequena e pode ser conhecida em apenas um dia. Se você tiver mais tempo pela região do Veneto, uma visita a Verona é obrigatória. Nos posts de Veneza eu explico porque não conseguimos ir a Verona, o que foi uma pena.

Madrid – em função de sua posição central na Espanha, Madrid pode ser o lugar ideal para se fazer passeios do tipo bate-volta. Nossas opções foram Toledo e Segóvia, mas ficamos muito em dúvida sobre incluir também uma visita a Ávila e/ou Salamanca.

ESCOLHENDO ONDE FICAR

Roma – O sistema de metrô de Roma não é tão bom quanto o de cidades como Madrid, Londres e Paris, pois Roma possui muitas ruínas históricas e as escavações do metrô são limitadas de forma a não destruir patrimônios arqueológicos. Pegar táxi em Roma, também não é uma boa ideia. Como no centro histórico a maioria dos passeios podem ser feitos a pé, recomendo que você fique hospedado em local perto do centro histórico, a curta distância a pé das principais atrações. Uma boa opção também é a região da Via Veneto, que não é dentro do centro histórico, mas fica perto de tudo. Ficamos no Hotel Modigliani.

Florença – A cidade me pareceu bem pequena e qualquer que seja o local onde você fique, o acesso aos pontos de interesse será bem fácil. Fiquei perto da Estação de trem, que não é tão perto do centro e mesmo assim me locomovia sempre a pé. Ficar perto do trem tem a vantagem de se estar perto na hora de chegar e da sair com malas pesadas. Ficamos no Hotel San Gallo.

Veneza – Como eu já mencionei em um dos posts de Veneza, algumas pessoas optam por ficar na região próxima a Estação de Mestre, pois lá podemos encontrar estadia por um preço muito melhor. Este é um tipo de economia que pode custar alto, porque o transporte em Veneza é tão caro que o que você economizar em hotel vai acabar gastando com o Vaporetto. Portanto, procure gastar um pouco mais e fique perto da Praça São Marcos… O melhor de Veneza é poder passear de madrugada entre as vielas, se perdendo pelo labirinto de ruas e rios. Se você tiver que voltar cedo pro hotel porque está longe do centro, vai perder o que a cidade tem de melhor. Ficamos no Hotel San Gallo.

Barcelona – Não há dúvidas… fique em qualquer lugar, mas fique perto das Ramblas. A famosa rua de Barcelona é o local onde tudo acontece e se você ficar em um hotel nas redondezas, não tem como errar. A rua é bem comprida e da Plaça Catalunya até a região do porto há uma infinidade de opções. Eu fiquei um pouco mais distante, no cruzamento entre a Passeig de Gràcia e a Av. Diagonal e achei ótimo, mas acho que mais distante do que isto já não seria tão legal. Ficamos no Gallery Hotel.

Madrid – O sistema de metrô de Madrid é muito bom e qualquer seja o lugar onde você esteja, me parece que você estará bem servido. No entanto, ao final do dia, todos os caminhos convergem para a Puerta del Sol. Se você ficar nas redondezas, também terá garantia de que está bem localizado. Ficamos no Hotel Regina.

MERGULHE NA CULTURA

Se você é um turista, faça programas de turista! Afinal, ir a Roma e não conhecer o Papa só faz sentido se você estiver numa situação como a minha, em que o Vaticano estava sem Papa…

Em Londres veja o Big-Ben, em Paris veja a Torre Eiffel e em Roma veja o Coliseu…

Vá nos pontos turísticos tradicionais, converse com os locais, coma comidas típicas (experimente de tudo, mesmo que pareça indigesto) e tente mergulhar na cultura do lugar. Se está na Itália assista uma Ópera. Se está na Espanha, assista a um espetáculo de música Flamenca…

Mas além dos passeios tradicionais obrigatórios que todo turista deve fazer, procure fazer programas que os locais fazem. Procure caminhar entre eles e viver um pouco como um local. Tente encontrar os restaurantes onde os locais comem e os bares que os locais frequentam. Afinal, eles conhecem bem a cidade e sabem onde estão as boas opções…

Cuidado com as dicas “imperdíveis” dos recepcionistas dos hotéis. Programas para turistas tendem a ser artificiais, caros e sem-graça.

POSTAGEM DIA A DIA

Durante toda a viagem, mais ou menos em tempo real, fomos atualizando os posts com um dia de cada vez, relatando em detalhes toda a nossa viagem. Então, pelo calendário de viagem você pode encontrar as postagens em ordem cronológica.

As fotos estão todas nos posts específicos.

Aproveito para registrar aqui nossos agradecimentos a todos que nos ajudaram com este roteiro: Vera e Eduardo, pelo serviço prestado e pelas dicas; ao Rafael Valentim, pela indicação da agência de viagem e pelos excelentes roteiros de RomaFlorença e Veneza; a Ana Reyes pelas dicas gastronômicas de Madrid; e até ao blog fuievouvoltar.com, que me ajudou indiretamente, pois de lá busquei inspiração pra este blog, boas referências e ótimas dicas de roteiros em Roma.


Vai a Itália ou Espanha? Que tal comprar ingressos online para as principais atrações de Roma, Florença, Veneza, Barcelona ou Madrid, tudo isso com desconto e ainda furando todas as filas? Clique aqui e compre seus ingressos no TicketBar.


Agora te convido a conhecer nosso blog dia após dia, clicando nos links com a lista completa de todos os posts deste roteiro:

Na página “Sobre este blog” estou preparando um mapa com todos os destinos passados, com uma previsão das próximas aventuras que serão relatadas por aqui…

Muito obrigado por sua visita e até uma próxima viagem!

Alessandro Batalha

Anúncios

12 pensamentos sobre “Tudo sobre o roteiro “Itália e Espanha 2013”

  1. Pingback: Chegamos em Roma! Mas cadê nossas malas? | Batalhas pelo mundo

  2. Olá,
    Muito bom seu blog, estou gostando muito.
    Eu e meu marido pretendemos fazer uma viagem a Europa em março de 2015, mais ou menos na mesma data que vocês.
    Pretendemos sair do Rio no dia 3 de março, chegando dia 4 a Lisboa, dia 7 seguiremos para Roma, dia 12 de Roma para Florença e dia 16 de Florença ou Pisa para Madri, dia 20 de Madri para Porto e dia 22 para Lisboa, retornando ao Brasil dia 26 de março. Escolhemos março por estar menos frio e não ser ainda alta temporada.
    Mas pelas fotos em seus blogs, vcs sempre de casaco, me desanimou um pouco…rs…..
    Fez muito frio nessas cidades que vcs visitaram nesse período?

    Curtir

    • Olá Claudia, seu roteiro está bem legal! Deu até saudades… 😉

      Viajamos exatamente na mesma época que você e pegamos muita chuva quase todos os dias… Em Roma e Florenca, quando não chovia a temperatura ficava mais amena, mas não deu pra ficar sem casaco nenhum dia… Na verdade a gente sempre usava casacos, touca, luvas, cachecol e tudo que temos direito. …Rs

      Em Madri até fazia um tempo bom pela manhã, com sol, mas a noite a temperatura caía muito e o frio era bem intenso. Resumindo: vá preparada!

      Mas vai de cada um… Vc sabe que aki no RJ quando faz 24 graus o povo sai de cachecol na rua, né? Cada um tem seu limite, mas eu achei beeeem frio…

      Tomara que voce dê mais sorte do que a gente, mas prepare-se para um frio de pelo menos 8 graus, com bastante chuva. Leve capas de chuva e botas! Teve dia que chegou a fazer 2 graus a noite…

      E uma dica essencial: coloque seus melhores casacos e capas de chuva na mala de mão, pra não correr o risco de ter a bagagem extraviada e passar perrengue como eu…

      Grande abraco e boa viagem!
      A. Batalha

      PS: vc falou em Pisa… A cidade de Pisa é linda demais, mas não merece mais do que 1 manhã sua! Faça uma visita apenas como bate-volta, junto com Lucca, pois vale muito a pena. Temos um post sobre isto…

      Curtir

  3. Olá,

    Acho que demos um pouquinho de sorte e tivemos que refazer nosso roteiro: Pretendemos sair do Rio dia 17 de março e chegaremos a Lisboa no dia 18 e nosso retorno ao Brasil será no dia 9 de Abril, continuamos com as mesmas cidades e o mesmo tempo em cada uma. Iremos a Pisa porque o vôo de lá para Madri fica mais barato do que se pegarmos o avião em Florença, uma questão de economia, rs….
    Muito obrigada pela resposta, e pela dica dos casacos e capas de chuva, quando retornarmos contarei as novidades.

    Curtir

  4. Parabéns Alessandro pelo roteiro. Estou indo agora no dia 05/nov com minha esposa e copiei bastante as suas dicas.
    Um amigo que mora em Veneza me passou a dica abaixo a qual compartilho com você. Abs

    Site pra ver se você vai ter enchente ou não. Se a maré estiver laranja ou vermelha…. problemas !!! Mas só tem 3 dias de previsão. Se tiver alguma coisa eles tocam uma sirene 3 horas antes da maré atingir o máximo.

    http://www.comune.venezia.it/flex/cm/pages/ServeBLOB.php/L/IT/IDPagina/344

    Curtir

  5. Bom dia Alessandro! Em maio me caso e estamos vendo Europa como destino para a nossa viagem de lua de mel. Adorei seu roteiro e suas dicas, porém tenho algumas muitas dúvidas hehe, afinal essa será nossa primeira viagem internacional. Vamos viajar dia 05 de maio, já é verão lá…conseguiria fazer esse msm roteiro sem problemas com o calor? Também com relação a valores e o quanto levar, você poderia me dar dicas?! Desde ja muito obrigada!!! E Deus abençoe muito vc e sua esposa!
    Abraços,
    Liliane

    Curtir

    • Olá Liliane, tudo bem? Em primeiro lugar, parabéns pelo casório!
      Lua de mel na Europa é sempre muito romantico, vocês vão adorar…
      Nunca consegui ir pra europa em maio, mas estive por la em março e abril e posso dizer que peguei bastante frio. Então sugiro que você se prepare para algum frio, mesmo sendo próximo do verão. Acho que nada muito intenso… Imagine-se indo para Campos do Jordão ou Petrópolis.
      Na realidade o mês de maio é um dos mais amenos na maioria dos países da Europa e não dá pra passar perrengue nem com muito calor nem com muito frio. Dá pra fazer qualquer roteiro, exceto de esqui, hehehe.
      Com relação a grana, acho que é muito subjetivo, mas eu levaria pelo menos 50 euros por dia por pessoa (fora hotel e traslados). Claro que isso depende do seu estilo de viagem (mochilão ou sofisticado) e do quanto está disposta a gastar com restaurantes, compras, etc.
      Eu costumo levar uma quantia média pra não sobrar “cash” no final, alternando com uso de cartão de crédito (sem abusar por causa do IOF).

      Bom… Espero ter ajudado. Felicidade para vocês e uma ótima viagem! Se quiser mais alguma dica específica fique a vontade!

      Abracos

      Curtir

  6. Alessandro Parabéns pelo seu blog.Seus roteiros de viagem são escritos com muito humor,com isso fica prazeroso ler todo o roteiro.Eu e meu marido fomos à Itália em 2014 e tive a mesma impressão que você teve dos italianos:simpáticos e solícitos e realmente eles são um pouco impacientes.Continua escrevendo para nós.Abraços.

    Curtir

    • Olá Márcia!
      Muito obrigado pelas palavras. Fico feliz que você goste da forma como escrevo e acompanhe meus relatos.
      Meus artigos da Itália são os mais antigos do blog, da nossa primeira semana de vida, e na época eu escrevia quase tudo em tempo real… foi meio louco, mas acho que tinha mais emoção. kkkk

      Uma pena eu não ter mais a mesma disposição… Prometo que vou tentar deixar o blog em dia! 😉
      Grande abraço e espero que você continue acompanhando a gente.

      Até,
      Alessandro

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s