Paris: City tour, Torre Eiffel e o Palácio dos Inválidos

DIA 13 DE SETEMBRO DE 2011

No dia anterior a gente já tinha conseguido ter um gostinho do que seria Paris, mas o primeiro dia “pra valer” foi este. Como a gente não tinha um roteiro bem definido, decidimos começar nossa viagem com um city tour em ônibus aberto do tipo hop-on hop-off.

O esquema de Paris é o mesmo das grandes cidades da Europa e do mundo, no qual pagamos um valor único pelo bilhete que é válido por 2 dias e podemos entrar e sair do ônibus quantas vezes quisermos, passando pelos principais pontos turísticos da cidade, com auxílio de um audio-guide que fala um pouca da história e curiosidades a respeito dos principais pontos.

DICA 1: Este sistema é interessante porque podemos ter uma vista geral da cidade e a partir daí programamos os passeios seguintes. O ônibus também pode ser usado como meio de transporte, que é muito mais legal que o metrô e evita o turismo “topeira”.

DICA 2: O ônibus vermelho (le car rouge) possui guia em português do Brasil. Em frente ao arco do triunfo há um ponto.

Vista de cima da Ponte Alexandre III - Ao fundo a Torre Eiffel e o Rio Sena

Vista de cima da Ponte Alexandre III – O Rio Sena com a Torre Eiffel e a Pont des Invalides ao fundo

Vista para o Hôtel des Invalides - do alto do ônibus

Vista para o Hôtel des Invalides – do alto do ônibus

Passeamos pela cidade apreciando a vista e descemos na parada do Trocadéro. Tiramos algumas fotos na praça, que fica em frente a Torre Eiffel e oferece vistas incríveis e nos encaminhamos para a fila para a subida até a torre.

Vista para a Torre Eiffel e as fontes do Jardim do Trocadero

Vista para a Torre Eiffel e as fontes do Jardim do Trocadero

Nos Jardins do Trocadéro

Nos Jardins do Trocadéro

Casal de noivos fotografando no meio da multidão de turistas na Torre Eiffel

Casal de noivos fotografando no meio da multidão de turistas na Torre Eiffel

Descendo até a torre nos deparamos com aquela fila gigantesca, sempre presente, mesmo fora da alta temporada.

Felizmente a fila andou bem rápido e enquanto nós esperávamos, ficamos ali embaixo vendo o movimento, tirando fotos e observando as situações inusitadas, como por exemplo o casal de noivos fotografando no meio da multidão.

Dica: cuidado com os pedintes nas redondezas da Torre… alguns são bem inconvenientes e não te largam até que você dê algo a eles. Eu ingenuamente peguei uma prancheta oferecida por um menino surdo-e-mudo e quando eu entendi o que era, era tarde. O garoto não queria pegar a prancheta de volta e ficava me cutucando de forma bem agressiva, pedindo dinheiro. Eu fiquei tão irritado que não dei nada, mas não foi fácil me livrar do garoto.

Pra um engenheiro “tarado” como eu, é no mínimo interessante observar a torre por dentro, com milhares e milhares de rebites, parafusos, formas curvas e arcos. Fiquei me imaginando calculando aquilo tudo na mão, na época do projeto da torre…

A subida é feita em dois trechos e pode ser vencida por elevador ou escada (para os mais ousados). Lá de cima, a vista da cidade é de tirar o fôlego! Ainda na subida do elevador, o sentimento de antecipação e a excitação da turistada pelo o que está por vir já é sensacional…

Vista para o Rio Sena e a cidade de Paris, do alto da Torre Eiffel

Vista para o Rio Sena e os contornos da cidade de Paris, do alto da Torre Eiffel

A torre oferece a melhor vista da cidade, com seus contornos, rios, jardins e avenidas que parecem ter sido todos milimetricamente planejados. A regularidade da arquitetura da cidade impressiona.

Vista para o Champ de Mars, do alto da Torre Eiffel

Vista para o Champ de Mars e a Torre Montparnasse ao fundo, do alto da Torre Eiffel

Uma parada para descanso nos gramados do Champ de Mars - ao fundo a Torre Eiffel

Uma parada para descanso nos gramados do Champ de Mars – ao fundo a Torre Eiffel

 Depois de várias horas lá no alto fotografando a cidade de todos os ângulos possíveis e imagináveis, descemos para continuar nosso passeio pela cidade. Ao passar pelos jardins do Campo de Marte (Champ de Mars), impossível resistir a uma parada para descanso no gramado, a moda francesa…

Experimentando o Tartare Bouef no restaurante

Experimentando o Tartare Bouef

Aproveitamos consultar nosso guia de viagens para definirmos onde seria nossa próxima parada.

Vimos que o Hotel do Inválidos (Hôtel des Invalides) ficava relativamente próximo e decidimos, depois de relaxar um pouco, partir a pé pra lá e almoçar em algum lugar legal no caminho.

Na praça da Escola Militar, logo depois do Campo de Marte, decidimos parar no restaurante “La Terrasse du 7eme”. O atendimento é excelente e a comida é boa. Foi lá que experimentei o tal do Tartare Bouef… O garçom foi muito simpático, fez mil recomendações e repetindo: “a carne é crua, literalmente crua… você tem certeza de que é isso que você quer?”

Segundo ele, muitos turistas tentam experimentar e, desavisados, ficam chocados ao ver que a carne é crua. Ele contou que já ouviu desaforo de uns turistas texanos que ficaram indignados ao receber o prato…

É uma carne crua, picada em pedacinhos bem finos, bem temperada, com um molho picante e (como quase tudo em Paris) foi servido com batatas fritas pra acompanhar. A Elisa nem quis provar, pra variar… Preconceitos a parte, o prato é muito bom e pra quem gosta de experimentar novos sabores, eu recomendo.

Depois de um café, partimos caminhando para o Hotel dos Inválidos.


Vai a Paris? Que tal comprar ingressos online para as principais atrações da cidade, pagar com desconto e ainda furar fila? Clique aqui e compre seus ingressos no TicketBar.


O Hôtel des Invalides ou Palácio dos Inválidos é um local construído para abrigar os inválidos do exército francês. Atualmente ele é também uma necrópole militar e sede de diversos museus, entre eles, o Museu Histórico do Exército. Apesar do dia claro, já era quase 18h quando tentamos entrar no museu e eles já estavam fechados à visitação, então fotografamos apenas do lado de fora.

Tanque de guerra em exposição do lado de fora do Museu de Artilharia

Tanque de guerra em exposição do lado de fora do Museu de Artilharia

Jardins do Palácio dos Inválidos

Jardins do Palácio dos Inválidos

Jardins do Palácio dos Inválidos

Vista geral dos jardins do Palácio dos Inválidos

Felizmente a Catedral de Saint Louis des Invalides fica aberta a visitação até mais tarde e pudemos entrar para conhecer o local onde está sepultado Napoleão Bonaparte e seus irmãos.

A catedral de Saint Louis des Invalides e a sua cúpula, vistas de sul.

A catedral de Saint Louis des Invalides e a sua cúpula, vistas do sul.

O interior é muito bonito e vale a pena a visita. O caixão onde está o corpo do Napoleão Bonaparte é gigantesco e mostra como ele era megalomaníaco… não sei pra que um caixão tão grande pra um homem tão baixinho:

O impressionante caixão com os restos mortais de Napoleão Bonaparte

O impressionante sarcófago gigante com os restos mortais de Napoleão Bonaparte

Lá dentro podemos admirar a cúpula da capela, que é ricamente ornamentada, além dos sarcófagos de outras personalidades ilustres francesas, altares decorados e o órgão da igreja…

Altar da capela de Saint Louis des Invalides

Altar da capela de Saint Louis des Invalides

De lá, partimos em busca de um ponto do Le car rouge para embarcarmos de volta no city tour. Como o maldito ônibus não pára fora do ponto, ficamos horas circulando a procura de um ponto. Então fica a dica: pesquise bem onde são os pontos de parada e ande sempre com o mapa do trajeto do ônibus em mãos.

Catedral de Notre Dame vista do alto do ônibus

Catedral de Notre Dame vista do alto do ônibus

Vista para a Ópera de Paris - do alto do ônibus

Vista para a Ópera Nacional de Paris – do alto do ônibus

Obelisco da Place Vendôme

Obelisco da Place Vendôme

Fim de tarde sobre o Rio Sena - ao fundo a Torre Eiffel

Fim de tarde sobre o Rio Sena – ao fundo a Torre Eiffel

A noite, fizemos mais um passeio pela Champs Elysées…

Elisa se divertindo na Séphora

Elisa se divertindo na Séphora

Depois de sofrer com a Elisa circulando pela Séphora de novo, foi minha vez de me divertir… Entramos na loja da Virgin despretensiosamente e de repente nos deparamos com as tropas do exército imperial e o próprio Darth Vader em pessoa:

Premiére mundial de lançamento do Blu-ray da Saga Star Wars

Premiére mundial de lançamento do Blu-ray da Saga Star Wars

Estava acontecendo a premiére mundial de lançamento do Blu-ray da saga Star Wars. Tinham músicas tema tocando, muitas luzes, fumaça e atores caracterizados de personagens de Guerra nas Estrelas… Eu praticamente tive orgasmos nérdicos…

Depois de uma parada na loja da Haagen Daaz e mais algumas voltas pelas redondezas da Champs Elysées, retornamos para o hotel.

Avenida Champs Elysées a noite

Avenida Champs Elysées a noite

____

Para conhecer todos os detalhes sobre o Roteiro Lua-de-mel em Paris 2011 clique aquiPara ver todos os posts deste roteiro clique aqui.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Paris: City tour, Torre Eiffel e o Palácio dos Inválidos

  1. Pingback: Paris: O Museu do Louvre e o Jardim das Tulherias | Batalhas pelo mundo

  2. Pingback: Paris: Basílica de Sacré Cœur e o bairro boêmio de Montmartre | Batalhas pelo mundo

  3. Pingback: Londres: City tour, Abadia de Westminster e Museu de História Natural | Batalhas pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s