Paris: Um tour pelos Castelos do Vale do Loire e Cruzeiro noturno pelo Rio Sena

16 SETEMBRO DE 2011

Neste dia acordamos de madrugada e uma van da empresa que organiza o passeio para os Castelos do Vale do Loire passou no hotel para nos buscar. O horário marcado era antes das 7h e obviamente o café da manhã do hotel ainda não estava sendo servido… Saímos com fome e demos uma passada no Starbucks (único local aberto) para comprar um lanche improvisado que seria devorado no caminho (ou não).

Depois do registro no balcão da empresa, apresentação de recibo de pagamento, cadastro, preenchimento de formulário, contagem de pessoas e outras burocracias, embarcamos no ônibus rumo ao Vale do Loire, para uma viagem de aproximadamente 3h e meia…
Nosso passeio incluiu visitas aos seguintes Castelos (ou melhor, Château, que é mais chique): Chenonceau, Cheverny e Chambord.

O primeiro comunicado da simpática guia que falava intercalando inglês e espanhol, foi de que não seria permitido o uso dos banheiros do ônibus (!), então quem quisesse se aliviar, que fizesse naquele momento, pois não seria possível durante a viagem… O segundo aviso foi que também não seria permitido comer a bordo do ônibus…

A paisagem do Vale do Loire no caminho

A paisagem do Vale do Loire no caminho

Ótimas notícias, né? A primeira exigência não teve jeito, tivemos que obedecer porque o banheiro ficou trancado, mas como bons brasileiros que somos, ignoramos solenemente a segunda exigência e partimos comendo nossos cookies escondidos, afinal, depois de acordar tão cedo, seria impossível aguardar aquele tempo todo sem beliscar alguma coisa…

Estava caindo uma chuvinha fina e a guia passou a viagem inteira falando curiosidades sobre a paisagem no caminho e principalmente sobre os castelos e vinícolas do Vale do Loire…

O Vale do Loire é também conhecido como “O Jardim da França” e suas belíssimas paisagens abrigam mais de 300 castelos. Não vou poder contar mais muita coisa, porque felizmente caí no sono e só acordei quando chegamos no primeiro castelo: o Château de Chenonceau, localizado na comuna de Chenonceaux.

Descendo do ônibus, foi marcado um horário de retorno, que todos deveriam obedecer rigorosamente ou seriam abandonados sem dó nem piedade… Não seria um castigo tão grande, porque o lugar é lindíssimo e a cidade bastante charmosa, mas vimos apenas da janela do ônibus.

Paisagem verde na entrada do Château de Chenonceau

Paisagem verde na entrada do Château de Chenonceau

O Chateau de Chenonceau é também conhecido como o castelo das sete damas, porque neste castelo viveram mulheres importantes da História francesa, de personalidade forte e poder.

COMENTÁRIO: Este tipo de passeio tem muitas vantagens pra quem não se programou como nós ou pra quem precisa de babá o tempo todo, mas ao final da primeira visita percebemos que os passeios cronometrados não seriam uma coisa legal. Nós tínhamos aproximadamente 2 horas pra conhecer o castelo, os jardins, almoçar e dar uma volta nas redondezas…

20130918-232131.jpg

Ao fundo o Château de Chenonceau

20130918-232158.jpg

Vista para a Torre principal do Castelo de Chenonceau

A paisagem em torno do Château de Chenonceau é bem legal, com seus jardins, a ponte, o rio circundando todo o castelo, a torre principal imponente e aquele jeitão de castelo de conto de fadas… Demos uma circulada rápida por fora e partimos direto para a visita a parte interna do Palácio.

20130918-232218.jpg

Vista para as águas do Rio Cher e ao fundo o Jardim de Diane de Poitiers

Os vitrais da Capela do Palácio de Chenonceau

Os vitrais da Capela do Palácio de Chenonceau

20130918-232228.jpg

A cama do quarto de Diane de Poitiers

A cozinha do Palácio

A cozinha do Palácio

Vista de uma das janelas do Palácio - em primeiro plano uma das torres e ao fundo os Jardins de Caterina de Médici

Vista de uma das janelas do Palácio – em primeiro plano uma das torres e ao fundo os Jardins de Caterina de Médici

Dentro dos dos domínios do castelo tinha um restaurante, que na minha opinião é parecido com aqueles restaurantes de beira de estrada que costumamos ter aqui no rio, com opção de almoço rápido, doces, salgados, guloseimas, café, etc…

O dispensável museu de certo do Château de Chenonceau

O dispensável museu de cera do Château de Chenonceau

Apesar de ser um local turístico, a gente estava em uma cidade do interior e como esperado o atendimento não era tão profissional quanto na capital. O cara que preparava os pratos tinha um humor contagiante e não falava um “puto” de inglês. Depois dele rosnar algumas vezes pra gente, trocamos algumas mímicas e o prato foi preparado como esperado… Com batatas fritas, pra variar. Não tava lá essas coisas, mas como estávamos com pressa, engolimos tudo e partimos.

Saindo do restaurante só deu tempo de conhecermos um pequeno museu de cera que ficava do lado de fora do castelo, pq nosso tempo estava acabando. Se vc estiver passando por lá, por favor, não gaste suas moedas neste pequeno museu… Prefira uma visita rápida aos jardins, que devem ser muito mais interessantes.

Pontualmente as 13h pegamos a estrada novamente, rumo ao Château de Cheverny, que fica localizado em Sologne, na comuna de Cheverny. Chegamos em 45 minutos e teríamos aproximadamente 1 hora pra ficar por lá.

20130918-232247.jpg

Vista frontal do Palácio de Cheverny

Ao contrário de todos os outros Castelos que visitamos, o Château de Cheverny continua sendo a residência de seus atuais proprietários, que abriram o Castelo parcialmente para visitação e supostamente moram nos outros aposentos, fechados ao público.

Sala de jantar do Château de Cheverny

Sala de jantar do Château de Cheverny

A sala de armas do Château de Cheverny

A sala de armas do Château de Cheverny

Uma das suntuosas lareiras do palácio e o cantinho da harpa

Uma das suntuosas lareiras do palácio e o cantinho da harpa

20130918-232300.jpg

Vista para a biblioteca de um dos aposentos do castelo

CURIOSIDADE: O Castelo inspirou Hergé na criação do Château de Moulinsart, de As Aventuras de Tintim, sendo o palácio ficcional uma réplica do real. Na lojinha do castelo existem várias referências ao personagem.

Continuando o passeio, saindo pelos fundos temos acesso aos jardins e ao parque.

20130918-232318.jpg

Vista para a fachada posterior do Castelo, de dentro dos jardins

20130918-232332.jpg

Vista para a fonte dos jardins do castelo e ao fundo a fachada posterior

Dentro do parque que fica nos domínios do Castelo de Cheverny, podemos visitar um canil que tem em torno de 50 cães de caça (pelo cheiro, parecia que eram cães mortos-vivos), uma espécie de exposição de troféus de caça, um jardim inglês com o cultivo de flores e plantas ornamentais e uma horta.

O Canil com aproximadamente 50 cães de caça de vaneria

O Canil com aproximadamente 50 cães de caça de vaneria

O jardim inglês do Palácio de Cheverny

O jardim inglês do Palácio de Cheverny

Exposição de troféus de caça no Château de Cheverny

Exposição de troféus de caça no Château de Cheverny

 Na seqüência, seguimos para o Real Château de Chambord, que é um dos castelos mais conhecidos da Europa e o maior de todo o Vale do Loire.

20130918-232351.jpg

O imponente Real Château de Chambord

20130918-232401.jpg

A fachada frontal do Château de Chambord

A escadaria em dupla hélice

A escadaria em dupla hélice

O Château de Chambord é gigantesco e possui 4 grandes torres nos cantos, formando uma verdadeira fortaleza medieval.

Um dos pontos altos da arquitetura de Chambord é a escadaria aberta em dupla-hélice que é a peça central do palácio. As duas hélices sobem aos três pisos sem nunca se encontrarem, iluminadas de cima por uma espécie de farol no ponto mais alto.

Seu interior, um pouco mais austero que dos outros palácios que visitamos, também abriga tesouros, mas a grande atração é sua arquitetura mesmo…

Mais uma das suntuosas camas reais

Mais uma das suntuosas camas reais – quarto do Rei Luís XIV

Coroa Real de Chambord

Coroa Real de Chambord

20130918-232437.jpg

Os domínios do Palácio de Chambord vão até onde a vista alcança

20130918-232449.jpg

Vista dos fundos do Castelo, com o Rio ao fundo

Depois do Palácio de Chambord, retornamos a Paris pouco depois das 16h, já cansados das andanças, mas com um gostinho de quero mais… infelizmente, não pudemos conhecer absolutamente nada das cidadezinhas da região, que certamente mereciam uma visita.

Quem sabe não retornamos no futuro para conhecer as vinícolas do Vale do Loire…

O ônibus nos deixou perto de um dos pontos de acesso aos barcos dos Cruzeiros sobre o Rio Sena e assim meio de improviso, paramos para pegar informações e resolvemos embarcar em um dos barcos… seria uma forma de conhecer a cidade por outro angulo e de quebra descansaríamos um pouco, curtindo aquela noite agradável.

Cruzeiro pelo Rio Sena

Cruzeiro pelo Rio Sena

20130918-233316.jpg

Vista para o Museu D’Orsay, de dentro do Cruzeiro sobre o Sena

Fim de tarde sobre o Rio Sena, com a Torre Eiffel ao fundo

Fim de tarde sobre o Rio Sena, com a Torre Eiffel ao fundo

Impossível se cansar de admirar a Torre Eiffel, de qualquer angulo

Impossível se cansar de admirar a Torre Eiffel, de qualquer angulo

A beira do Rio Sena, jovens franceses e turistas curtindo a bela noite

A beira do Rio Sena, jovens franceses e turistas curtindo a bela noite

Atualmente eu já fiz cruzeiros marítimos como este, noturnos ou diurnos, nos principais rios da Europa, tais como: o Rio Tâmisa, em Londres, o Moldava em Praga, no Bósforo em Istambul, além dos passeios pelos rios de Veneza.

O Rio Sena é sem dúvida o mais romântico de todos…

O clima ao longo do passeio é bem legal. No dia que fizemos o Cruzeiro a gente podia ver uma multidão de jovens franceses e turistas sentados a beira do Sena, bebendo, acenando para os barcos e curtindo aquela noite agradável…

Durante o passeio, passamos embaixo da Ponte Marie, uma das mais charmosas sobre o Rio Sena. Segundo a lenda, ao passar por baixo da ponte, devemos fazer um pedido e dar um beijo na pessoa amada e então este pedido se realizará…

Acho que isto era papo para atrair turistas, mas sendo tradição ou não, o fato é que esta história funcionou muito bem pra gente que estava curtindo lua de mel e a Elisa saiu de lá se derretendo toda… rsrsrs

DICA: algumas opções de cruzeiro tem jantar incluído com vinho e/ou champanhe liberado, que valem muito a pena. Nosso cruzeiro foi meio improvisado e não teve nada disso, então quando for sua vez, pesquise um pouco mais e escolha a melhor opção para a ocasião. 

Ao final do passeio, partimos para a praça do Trocadéro, tiramos mais uma bateria de fotos da Torre Eiffel iluminada e jantamos por ali…

20130918-233335.jpg

A Torre Eiffel a iluminada a noite

20130918-233358.jpg

Jantar na região da praça do Trocadéro


Vai a Paris? Que tal comprar ingressos online para as principais atrações da cidade, pagar com desconto e ainda furar fila? Clique aqui e compre seus ingressos no TicketBar.


Aguardem o próximo post sobre nosso passeio ao bairro de Montmartre, onde se concentra a boemia parisiense e onde fica uma das igrejas mais bonitas que já conheci…

Até a próxima!

____

Para conhecer todos os detalhes sobre o Roteiro Lua-de-mel em Paris 2011 clique aquiPara ver todos os posts deste roteiro clique aqui.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Paris: Um tour pelos Castelos do Vale do Loire e Cruzeiro noturno pelo Rio Sena

  1. Pingback: Paris: Bate-volta ao Palácio de Versalhes | Batalhas pelo mundo

  2. Pingback: Praga: Cruzeiro noturno pelo Rio Moldava, com direito a jantar e as vistas mais bonitas da cidade | Batalhas pelo mundo

  3. Pingback: Istambul: Cruzeiro pelo Rio Bósforo e visita ao Palácio de Beylerbeyi, no lado asiático da cidade | Batalhas pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s