Roteiro de 7 dias e muitas dicas de Bonito (MS), sem trocadilhos

01 a 07 DE ABRIL DE 2011

Eu sei que ainda não fechei todos os posts de Paris, mas como tenho muita vontade de escrever sobre Bonito e um amigo me pediu algumas dicas de roteiro e passeios por lá, resolvi dar uma pequena pausa nos roteiros que estavam em andamento, pra falar um pouco sobre este, que é um dos lugares mais legais que já conheci na vida.

Sei que é difícil eleger a melhor viagem da sua vida, porque a qualidade da sua experiência vai depender sempre de vários fatores, como: humor, companhia, clima, conhecimento do local, condições financeiras, saúde no momento da visita, e até uma boa dose de sorte e acaso…
Mas posso dizer com toda certeza que o lugar mais sensacional que já visitei no Brasil foi a cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul. A razão desse “amor” todo você vai ver ao longo dos posts que serão escritos…

Vou escrever posts detalhados sobre cada passeio com suas principais dicas e fotos, mas isso vai ficar um pouco mais pra frente, pois vou fazer este trabalho com todo o carinho que Bonito merece… No post que você está lendo vou apresentar um apanhado geral com as principais dicas sobre a cidade e minhas impressões sobre os passeios que foram incluídos em minha viagem de 2011 (entre os dias 1 e 7 de abril).

COMO CHEGAR

Atualmente existem voos regulares partindo do Rio ou São Paulo direto pro aeroporto de Bonito. Mas como na cidade não existem locadoras de carro, a melhor opção é desembarcar no aeroporto de Campo Grande, alugar um carro por lá mesmo e seguir viagem pela BR-060 até Guia Lopes da Laguna, de onde sai uma estrada bem sinalizada para Bonito.

A estrada de Campo Grande para Bonito é tranquila e bem pavimentada

A estrada de Campo Grande para Bonito é tranquila e bem pavimentada

São quase 300 km de estrada e a maior parte da viagem é em linha reta, numa estrada bem asfaltada e tranquila. Antes de partir, é importante que você bem se o combustível é suficiente para toda a viagem e obviamente todas as condições mecânicas do seu carro. Digo isto porque no retorno, após várias aventuras off-road com um carrinho 1.0, precisei parar pra calibrar os pneus e demorei horas pra encontrar o primeiro sinal de vida humana e era uma birosca horrorosa…

Depois de horas em linha reta, atenção a sinalização para a entrada da cidade

Depois de horas em linha reta, atenção a sinalização para a entrada da cidade

Então se você tiver problemas mecânicos, não conte com ajuda. Eu fiquei bem tenso, porque o pobre do carrinho alugado chacoalhava mais que uma carroça e parecia que ia desmontar a qualquer momento.

A estrada é bastante deserta e tudo que você verá no lado esquerdo, no lado direito e no horizonte, por muitas horas, será pasto… Bois e vacas de todos os tipos e nenhum sinal de vida humana. Na verdade avistamos alguns acampamentos do MST, mas isto foi o máximo que enxergamos…

Nas proximidades da cidade de Bonito a sinalização é muito boa e é difícil errar o caminho. São 2 horas de reta e em seguida siga as placas. A partir daí você pegará alguns trechos em estrada de terra, mas atualmente tudo está muito mais fácil.

COMO CIRCULAR EM BONITO
Todos os passeios ficam em reservas ecológicas, longe da cidade, então você não vai fazer nada a pé…

Disputando espaço com o gado na estradinha pro Abismo Anhumas

Disputando espaço com o gado na estradinha pro Abismo Anhumas

Pra quem não gosta de dirigir, existem opções de traslado que podem ser combinadas diretamente com os hotéis, tanto na chegada, quanto nos passeios, mas isso vai limitar muito suas opções.

Eu particularmente detesto dirigir, mas no caso de Bonito acho que vale a pena estar de carro, pois no caminho de cada passeio, a gente se deparava com uma surpresa diferente…

O contato com a natureza é intenso e você certamente vai querer parar na estrada pra fotografar animais silvestres e paisagens incríveis nos seus caminhos e somente de carro você terá esta independência.

QUANDO VISITAR BONITO

Você pode visitar a cidade em qualquer época do ano, mas segundo o portal da cidade de Bonito a melhor época para visitar a cidade é entre os meses de dezembro e março, durante o período de chuvas. Teoricamente, nesta época os rios e cachoeiras estão mais caudalosos, a vegetação mais verde e os animais aparecem com mais freqüência, porque há alimento de sobra. Por outro lado, entre os meses de junho e setembro a cidade entra em um período de seca e seus rios ficam muito mais cristalinos… o período crítico de seca é entre os meses de maio e agosto. Então eu evitaria apenas este período, porque você poderia encontrar campos secos e escassez de animais.

Minha viagem aconteceu no mês de abril, então a gente estava em um “meio termo”. Quando chegamos a cidade tinha acabado de passar por um longo período de chuva e a prática de flutuação ficou parcialmente comprometida porque em alguns trechos a água do rio estava muito turva, prejudicando a visibilidade. Nada que tornasse o passeio menos sensacional. O Rio Sucuri, por exemplo, eu conheci embaixo de chuva e mesmo assim o passeio foi muito bom.

A CIDADE DE BONITO E AS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM
Quando estive em Bonito, em abril de 2011, a cidade já estava muito bem preparada para receber turistas. Eles tem um centro de informações muito organizado na entrada e a cidade conta com ruas bem pavimentadas, praças, um paisagismo urbano bem cuidado e um charme todo especial.

As Piraputangas do praça principal da cidade

As Piraputangas do praça principal da cidade

Bonito não é mais aquele vilarejo que foi um dia… A cidade é bem acolhedora mas tem sua parcela boêmia, com bares e restaurantes de todos os tipos, desde os pé-sujos mais simples, até restaurantes moderninhos e sofisticados. Mas não conte com uma noite super agitada, porque este não é o foco do turismo da região. Em Bonito o barato é dormir cedo e acordar nas primeiras horas do dia para curtir bastante a natureza exuberante que estará aguardando por você!

As ruas fora do centro, que é bem pequeno, não são asfaltadas e em dias de chuva você precisa estar preparado pra muita lama e buracos que vão castigar seu carro.

Como você não fará nada a pé durante o dia, não vai fazer muita diferença se o seu hotel ficar no centro ou um pouco mais afastado. Então não se preocupe se seu hotel estiver um pouco fora do centrinho. Para aqueles mais eremitas, existem hotéis que ficam dentro de reservas, com suas próprias opções de flutuações (o grande barato de Bonito), cachoeiras e rios… Alguns deles ficam bem distantes da cidade, mas acho melhor procurar um meio-termo.

Os chalés da pousada Olho d'água

Os chalés da pousada Olho d’água

Eu fiquei na Pousada Olho d’água, que achei muito boa e com preço justo. A hospedagem é oferecida em chalés privativos e o hotel conta com um bom café da manhã e até um jantar legal pros dias que você quiser curtir uma noite mais sossegada ou tomar um vinho perto da sua cama, sem preocupar com o bêbado que estará ao volante. Eles ainda contam com piscina, sauna e serviço de massagens, que foi providencial para o dia que fui fazer rapel no Abismo Anhumas… A Elisa achou a aventura muito hardcore pra ela e decidiu ficar no hotel fazendo shiatsu. Todo mundo saiu feliz…

De noite a gente ainda contava com a companhia de lobos, cotias e pássaros, que ficavam observando a gente de longe, meio tímidos, mas em total harmonia com o ambiente.Booking - Banner 728x90

DICAS GERAIS DE SOBREVIVÊNCIA

Como eu disse antes, em Bonito o contato com a natureza é intenso e constante. É simplesmente surreal estar sentado numa mesa descansando no parque municipal e uma arara pousar em cima da sua mesa e tentar roubar seu lanche. Ou então, avistar um jacaré nadando em um açude no meio da estrada, um lobo guará rondando seu chalé ou uma anta gigantesca com um filhote atravessando seu caminho no meio de uma flutuação… Em Bonito estas coisas acontecem mesmo! Mas não pense que contato com a natureza é apenas glamour… prepare-se para se proteger dos mosquitos e de todo tipo de insetos!

Protetor solar e repelente são itens essenciais em todos os passeios, exceto nas flutuações, onde eles são proibidos. O ecossistema na nascente dos rios é tão frágil, que os repelentes e protetores solares não são permitidos, mas como você estará dentro d’água, não vai fazer muita diferença. Exceto na trilha que leva até a flutuação.

Se puder levar uma câmera sub-aquática, leve! Você fará as melhores fotos da sua vida… e leve memória suficiente para registrar tanta coisa legal!

Flutuação no Rio da Prata

Flutuação no Rio da Prata

Leve calçados e roupas leves adequados para caminhadas e trilhas na lama. Prepare-se para tirar e colocar os calçados a todo tempo ao entrar e sair das cachoeiras. Se for fazer rapel, mesmo que esteja muito calor, leve uma calça comprida confortável que facilite seus movimentos e ao mesmo tempo proteja suas pernas. Eu levei apenas calça jeans, que é péssimo para o rapel e no fim das contas acabei fazendo o rapel no Abismo Anhumas usando as calças compridas do meu pijama… ficou ridículo, mas eu sobrevivi inteiro.

E por último, mas não menos importante: nunca beba água que não seja mineral. Paramos para um lanche na estrada perto de Bonito e cometi o erro de tomar um suco… quase estraguei o passeio, mas minha sorte foi que vomitei assim que cheguei no hotel e fiquei bem logo em seguida. A água da cidade, apesar de limpíssima, é muito alcalina e nosso organismo não está acostumado com sua composição, o que pode causar vômitos e diarreia… então não beba água das cachoeiras, nem beba sucos na cidade se você não tiver certeza de que ele foi feito com água mineral. Alguns estabelecimentos colocam avisos informando que seus sucos são feitos com água mineral.

OS PASSEIOS E NOSSO ROTEIRO DE 7 DIAS E 6 NOITES

Praticamente todos os passeios em Bonito são feitos em propriedades particulares, conhecidas com RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural), que devem cumprir critérios rigorosos de exploração do turismo ecológico. Todos os preços são tabelados e existe uma espécie de cooperativa de guias de turismo que atendem a vários passeios diferentes, por operadoras diferentes, de acordo com sua especialidade. Não é incomum esbarrar com o mesmo guia em vários lugares diferentes.

Os guias são todos muito bem preparados, conhecem a fundo a região e sabem falar sobre curiosidades do local, detalhes científicos e históricos e alguns deles podem ser verdadeiros showmen, tornando a experiência mais divertida.

IMPORTANTE: Bonito possui um sistema de turismo auto-sustentável muito bem organizado e todos os passeios tem limite máximo de visitantes por dia e as visitas são feitas em grupos pequenos, com quantidade limitada. Então, se você for a Bonito na alta temporada, faça suas reservas com antecedência!

A seguir uma lista com as principais atrações que visitamos, abrangendo um roteiro de 5 dias completos e mais 2 para os traslados principais (clique nos links para acessar os posts detalhados):

  • Gruta do Lago Azul

    Gruta do Lago Azul

    01/04/2011 – Desembarque em Campo Grande e viagem para Bonito: Neste dia optamos por deixar o dia livre para fazer um reconhecimento de terreno. Como chegamos em baixa temporada, fizemos as reservas dos passeios no balcão da pousada, pegando dicas com o pessoal de lá.

  • Dia 02/04/2011, manhã – Gruta Lago Azul / Gruta São MiguelVisitar a Gruta Lago Azul é indispensável, pois a gruta é um cartão postal consagrado da cidade. A cor do tal lago azul é inacreditável, além das formações geológicas que são bem interessantes. A Gruta de São Miguel não é tão bonita quanto a primeira, mas como fica bem pertinho, vale a pena visitá-la na seqüência. Tem uma trilha na floresta bem bonita e uma variedade maior de espeleotemas e formações geológicas legais de se ver.

    A flutuação no Rio Sucuri é mais rica em vegetação e o rio é bem maior

    A flutuação no Rio Sucuri é mais rica em vegetação e o rio é bem maior

  • Dia 02/04/2011, tarde – Flutuação no Rio Sucuri: No mesmo dia é possível fazer a flutuação no Rio Sucuri, que não leva este nome por causa da presença de cobras e sim por suas curvas sinuosas. Trata-se de um rio mais largo e profundo, com uma flora mais densa… a observação de peixes não é tão interessante quanto o Rio da Prata (quando fui no Rio Sucuri estava chovendo e a água estava turva), mas você provavelmente verá mais animais como macacos, antas e pássaros de todos os tipos.
  • Dia 03/04/2011 (dia inteiro) – Cachoeiras do Rio do Peixe: Este foi o passeio de cachoeiras mais legal de todos, pelo conjunto da obra… O receptivo tem um jeitão rústico de fazenda, mas é muito bem estruturado. No período da manhã eles organizam uma caminhada de aproximadamente 3h com paradas em diversas cachoeiras e rios para banho, todas infestadas de peixes e com águas quentinhas, típicas de Bonito.
    Encontro de cachoeiras no Rio do Peixe

    Encontro de cachoeiras no Rio do Peixe

    No retorno, eles servem um almoço típico de fazenda, delicioso…

    Na fazenda das Cachoeiras do Rio do Peixe, os miquinhos comem na nossa mão

    Na fazenda das Cachoeiras do Rio do Peixe, os miquinhos comem na nossa mão

    durante o intervalo do almoço eles organizam um verdadeiro show. Eles tem várias araras que ficam voando livremente pelo local e atendem aos comandos do dono da fazenda, que é um senhor muito simpático. Tiramos fotos com araras-azuis gigantes empoleiradas em nosso braço. Depois do almoço eles organizam uma brincadeira com os macaquinhos, distribuindo bananas para os turistas darem de comer para dezenas deles, que ficam se engalfinhando para pegar um pedaço de nossas mãos e nos proporcionaram cenas muito engraçadas e interessantes. Em seguida uma pausa para dormir nas redes e no final uma visita a uma cachoeira com tirolesa.

  • Dia 03/04/2011, noite – Aluguel de equipamento e treinamento de rapel: Conhecer o Abismo Anhumas requer um pouco mais de planejamento. No dia anterior precisamos alugar o equipamento, que é uma roupa de neoprene de corpo inteiro (para proteger do frio do lago) e snorkel. Depois tive que fazer um treinamento de rapel, para saber se eu teria condições de encarar a aventura no dia seguinte. Fizemos um rapel simulado com a ajuda dos instrutores que me acompanhariam no dia seguinte, subindo uma torre de 8 metros (quase dez vezes menor). Não por acaso este é o passeio mais caro de todos.

    Nos preparativos para a flutuação no Abismo Anhumas

    Nos preparativos para a flutuação no Abismo Anhumas

  • Dia 04/04/2011, manhã – Abismo Anhumas: Sofri um pouco na subida porque sou sedentário, então recomendo um pouco de preparo físico. Leve sua câmera subaquática, calça comprida leve, roupa de banho e prepare-se para momentos de muita adrenalina e uma recompensa incrível no final. Os instrutores são muito bem preparados e cuidadosos, vão te ajudar em tudo que você precisar e te deixar bem a vontade nos momentos de contemplação… tem rapel, passeio de bote com observação de espeleotemas e flutuação. Pra quem tem autorização para mergulho com cilindro, há possibilidade de mergulho na caverna, que dizem ser coisa do outro mundo…

    Subindo de volta os 72 metros do Abismo Anhumas, em rapel: um relativo preparo físico é importante

    Subindo de volta os 72 metros do Abismo Anhumas, em rapel: um relativo preparo físico é importante

  • Projeto Jibóia

    Projeto Jibóia

    Dia 04/04/2011, noite – Projeto Jibóia: Bonito não tem muitas opções noturnas, então acho que uma visita ao Projeto Jibóia é essencial. Todo dia as 19h você pode participar de uma mistura de palestra, bate-papo, stand-up comedy e mini-zoológico de cobras, tudo com tema sócio-ecológico. O objetivo do projeto é sobretudo a preservação deste animal tão injustamente odiado e temido. Com uma abordagem muito interessante e divertida, eles tentam desmistificar a serpente como animal perigoso e traiçoeiro, focando na preservação da fauna local. Demos muitas risadas, tiramos foto com uma jibóia enrolada no pescoço e tivemos oportunidade de conhecer um pouco da história desse projeto e sua relação com a história da própria cidade. Vale a pena…

  • Dia 05/04/2011, manhã – Flutuação no Recanto Ecológico do Rio da Prata: na minha opinião esta é a melhor atração de Bonito (que na verdade fica em Jardim), disputando pau-a-pau com o Abismo Anhumas. Se você tiver pouco tempo na cidade, guarde 1 dia inteiro para este passeio, que deve ser feito – quase que obrigatoriamente – conjugado com o Buraco das Araras no fim do dia.
    Nascente do Rio Olho d'água - Preparação para a flutuação

    Nascente do Rio Olho d’água – Preparação para a flutuação

    O fenômeno da ressurgência no leito do Rio Olho d'água

    O fenômeno da ressurgência no leito do Rio Olho d’água

    O passeio começa com flutuação na nascente do Rio Olho d’água, onde a água é rasinha e mega-cristalina e podemos ver (e sentir) em vários pontos o fenômeno da ressurgência de pertinho… Passeio tranquilo deslizando pelas águas do rio até encontrar o Rio da Prata, sempre com uma quantidade e variedade incrível de peixes. Obs: Esqueça o repelente e o protetor solar, pois são proibidos…

  • Dia 05/04/2011, final da tarde – Buraco das Araras: na volta da flutuação no Rio da Prata não deixe de ir no Buraco das Araras. Atenção ao horário, pois em torno de 17h as araras retornam para o ninho e o espetáculo começa…
    O Buraco das Araras

    O Buraco das Araras

    Se você chegar muito cedo, ou depois de anoitecer, correrá o risco de não ver nada. O grupo que chegou 15min antes da gente saiu meio decepcionado, então entramos no local um pouco céticos e fomos agraciados com um show pouquíssimo tempo depois. O canto das araras ecoando na Dolina é muito bonito e lá podemos observar grupos enormes de araras vermelhas, tucanos solitários e vários outros pássaros sobrevoando a Dolina, que por si só já vale a visita.

    No final da tarde as araras voam de volta pro ninho...

    No final da tarde as araras voam de volta pro ninho…

  • Dia 06/04/2011, manhã – Parque das Cachoeiras: a quantidade de cachoeiras é maior do que as do Rio do Peixe, mas o passeio não é tão completo. Belas fotos, trilhas, tirolesas e muito banho nas águas quentinhas das cachoeiras, mas você não verá tantos peixes.

    Parque das Cachoeiras

    Parque das Cachoeiras

  • O Balneário Municipal de Bonito

    O Balneário Municipal de Bonito

    Dia 06/04/2011, tarde – Balneário Municipal: para relaxar. Local onde os moradores de Bonito não pagam para entrar e os turistas pagam pouco… Tem mesas e cadeiras para sentar para lanchar e tomar um sorvete, onde você disputará espaço com as araras (que se acham donas do lugar). Tem também um gramado amplo para deitar para pegar um sol, quadras de vôlei e futebol e é claro, um belo rio infestado (mesmo!) de piraputangas. Como tudo em Bonito, é organizado e tem até um vestiário pra você trocar de roupa depois do banho.

  • Dia 07/04/2011 – Retorno: pior dia da semana… acordamos cedo e pegamos a estrada, de volta a vida real…

Além de todas essas atrações, Bonito ainda tem várias outras opções que valem a visita, como: aquário natural, a Estância Mimosa, passeios de Bóia Cross, Quadricilo, cavalgadas, trilhas e outros. Pergunta no seu hotel ou no centro de informações turísticas…

ÚLTIMAS DICAS

Todas as flutuações que fizemos contavam com barco de apoio, pra quem quer participar do passeio, mas não sabe nadar, tem medo do contato com os animais ou não tem condições motoras. Não tem perigo algum, porque a roupa de neoprene bóia e não há possibilidade de você afundar e a convivência com os animais é pacífica… Mas como fobia a gente não explica, você pode também fazer uma cavalgada no receptivo dos passeios enquanto seu marido curte uma flutuação… foi o que a Elisa fez no Rio da Prata, porque ela tem um inexplicável medo de peixinhos coloridos ornamentais.

Em caso de chuva, informe-se sobre as condições de acesso ao local do passeio. Algumas estradas são muito esburacadas e dependendo do seu veículo, você terá problemas para chegar ou para voltar, correndo risco de ficar atolado e estragar o passeio. Eu usei um carrinho um-ponto-zero sem problemas, mas se você tiver condições de alugar uma SUV ou outro carro mais adequado para condições off-road, você economizará um bocado de tempo e evitará preocupações extras.

Enfim… acho que é isso. Se eu não me forçar, não vou parar de escrever.

Você precisa ir até lá pra entender porque esta cidade tem o nome de “Bonito” e ao final da viagem este nome vai parecer um mero eufemismo e  você terá milhões de outros adjetivos para definir o que é este lugar: Perfeito, Sensacional, Surpreendente, etc.

Se você tem alguma experiência pessoal sobre Bonito pra contar, discorda de algo que falei aqui ou lembrou de alguma dica especial que esqueci de colocar, dê sua contribuição! Escreva aqui embaixo nos comentários… Da mesma forma, se você tiver alguma dúvida sobre sua viagem ou dica adicional para pedir, fique a vontade para escrever.

Grande abraço a todos e boa viagem, sempre!


Para ver todos os posts deste roteiro clique aqui.


Se você gosta de Ecoturismo e Aventura, também vai gostar de nosso roteiro sobre a Chapada dos Veadeiros:
Chapada dos Veadeiros e Brasília: Roteiro de 6 dias pelas maravilhas do cerrado

Anúncios

102 pensamentos sobre “Roteiro de 7 dias e muitas dicas de Bonito (MS), sem trocadilhos

  1. Parabens pelos seus comentarios, claro e objetivo. Porem vendo outros blogs fi quei na duvida em relação ao preço, eles são individuais ou grupos? Obrigado, abração

    Curtir

  2. Oi!! Gostei mto do seu artigo!! Vcs fizeram as atividades lá por meio de uma agência de turismo? Se foi, qual? Se nao foi, se há a possibilidade de visitar os lugares sem um guia, pode passar as dicas? E o lugar q vcs ficaram, vcs acamparam?

    Curtir

    • Olá Vivian,
      Todos os passeios são realizados por meio de agências, o guia é obrigatório e os preços são padronizados. Nós reservamos tudo diretamente no balcão do nosso hotel, a Pousada Olho d’água. Todos os detalhes estão no post.

      Dá uma lida com carinho em todo o artigo, que acho que você vai encontrar a maior parte das informações que precisa. Os links incluídos em cada dia do roteiro também levam a artigos onde relatei com detalhes cada passeio.

      Abraço!

      Curtir

  3. Oi Alexandro, muito bom seus comentários de Bonito, vou na segunda semana de julho passar uma semana lá, minha dúvida é entre os passeios de cachoeira: Estância Mimosa, Rio do Peixe e Ceita Corê, não consegui decidir ainda, e sobre Balneário Municipal e Balneário do Sol, irei sozinha e ficarei hospedada na Pousada São Jorge bem no centro na avenida principal, como não sei nadar evitarei os passeios mais radicais, você tem algum comentário paraa falar sobre alguns desses passeios que eu citei?

    Curtir

  4. Bonito é realmente um lugar maravilhoso, muitos pontos turísticos para visitar. Adorei as dicas. Sempre encontro pacotes para turismo em bonito ms em [link removido]

    Curtir

  5. Fui para Bonito conhecer os famosos pontos turísticos da cidade e foi realmente uma experiência incrível conhecer a famosa Gruta do Lago Azul e as flutuações. Fiz na nascente azul e aquario natura, quero conhecer a do rio sucuri e rio da prata ainda. Amei tudo e o melhor de tudo é a agencia deixar o seu voucher no hotel em que esta hospedado, foi divo! ❤
    Fui com a melhor agencia de Bonito a [texto removido pelos moderadores], super recomendo! Ela fica bem de frente com a casa do Joao, atras da parca da liberdade. Tem o site deles: [link removido]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s