Paris: Basílica de Sacré Cœur e o bairro boêmio de Montmartre

DIA 17 DE SETEMBRO DE 2011

Nosso último dia em Paris foi dedicado ao bairro de Montmartre, que é conhecido como o bairro mais boêmio da cidade, lar de artistas plásticos, músicos e é também onde fica a belíssima Basílica de Sacre Coeur e ali pertinho fica o famoso cabaré Moulin Rouge.
Como não podia deixar de ser, partimos pra lá usando nossa estação de metrô oficial, que no último dia mereceu uma foto:

Nossa estação de metrô oficial em Paris

Nossa estação de metrô oficial em Paris

Começamos nosso passeio aos pés da colina de Montmarte cumprindo um ritual, muito importante em qualquer viagem, que ainda estava pendente: comprar souveniers e presentes…

Elisa se divertindo nas lojinhas de badulaques e lembrancinhas de viagem

Elisa se divertindo nas lojinhas de badulaques e lembrancinhas de viagem

Na entrada do Funicular que leva até a Basílica

Na entrada do Funicular que leva até a Basílica

Esta é a melhor região pra comprar artesanato e lembrancinhas de viagem, pois ao longo de suas ladeiras temos diversas lojinhas diferentes com todo tipo de bugigangas e coisinhas que os turistas adoram…

Ali embaixo a gente já pode sentir um clima diferente dos outros lugares que visitamos em Paris. Montmartre é um bairro mais democrático, com um clima mais informal, onde observamos uma quantidade maior de artistas de rua, boêmios, imigrantes, turistas e como não podia deixar de ser, pedintes…

DICA: Fique muito atento! O bairro tem uma quantidade grande de pedintes e artistas de rua que tem seu ganha-pão principal nos turistas desavisados. Não estou desestimulando a solidariedade, mas a abordagem deles pode ser bem agressiva. Não se emocione quando eles te chamarem com saudações em português, porque eles vão te reconhecer de longe e se você morder a isca, já era… Mantenha o olhar resoluto no horizonte e passe longe, senão você só vai se livrar deles quando gastar alguns Euros em umas réplicas vagabundas da torre Eiffel, mesmo que você já tenha umas 5 delas…

Desde o ponto mais baixo da rua já é possível ver a imponente Basílica do Sagrado Coração, com seu branco impecável, belíssima, no alto do Monte Martre…

Você poderá subir a pé ou pelo funicular. Nós preferimos subir a pé mesmo, curtindo a paisagem e observando a aglomeração de turistas que se formava junto a igreja observando a vista para a cidade ou simplesmente descansando e pegando sol, sob a benção do Sagrado Coração de Jesus.

Vista para a Basílica da Sacré Coeur a partir das escadarias do Monte Martre

Vista para a Basílica da Sacré Coeur a partir das escadarias do Monte Martre

Casal faz fotos de casamento aos pés da Basílica de Sacré Coeur

Casal faz fotos de casamento aos pés da Basílica de Sacré Coeur

Como em muitos outros cantos de Paris, ao redor da Sacre Coeur a gente pode observar todo tipo de gente e situações. E como não podia deixar de ser, casais apaixonados fotografando em trajes de casamento, entre outras coisas…

Esse carinha da foto aí ao lado estava suando e tremendo tanto, que mais parecia que eles estavam casando ali naquela hora. Será?

Um lugar meio esquisito para uma cerimônia que devia ser íntima, mas tudo bem…

Fachada frontal da Basílica de Sacré Coeur, lotada de turistas

Fachada frontal da Basílica de Sacré Coeur, lotada de turistas

Vista para a cidade de Paris do alto do Monte Martre

Vista para a cidade de Paris do alto do Monte Martre

No alto da torre da Basílica de Sacré Coeur

No alto da torre da Basílica de Sacré Coeur

Por dentro a Basílica é lindíssima, mas infelizmente é proibido fotografar em seu interior. Mas posso garantir que esta é uma das igrejas mais bonitas do mundo, com um interior tão imponente quanto seu exterior de pedras brancas.

A Elisa, pra variar, se emocionou só de estar ali e não conteve suas lágrimas…

A visita ao interior da Basílica é grátis, mas se você quiser estender sua experiência, com alguns euros (e muita disposição) você pode ter acesso à torre da Basílica. Se tiver disposição, você pode subir os zilhões de degraus em uma escada caracol claustrofóbica, então será presenteado com mais uma bela vista.

Antes de subir você vai se deparar com vários avisos que vão tentar te alertar sobre a quantidade de degraus… não faça contas e suba sem medo, porque a vista é muito bonita.

Mas se você já tiver visto a cidade do alto da Torre Eiffel ou do alto do Arco do Triunfo como eu e Elisa, talvez a subida não seja uma grande novidade. Economize seu folego para a caminhada que está por vir ou salve seu tempo para curtir a Place du Tertre.

Vista para a cidade de Paris do alto da torre da Basílica

Vista para a cidade de Paris do alto da torre da Basílica

Com mais alguns trocados, você poderá visitar a Cripta da Basílica, que não é assim tão impressionante, mas também não é tão caro e já que estávamos ali, decidimos descer para conhecermos toda a Basílica.

Na cripta da Basílica

Na cripta da Basílica

Ao sair da Igreja, estando de costas para a mesma, vire a direita e siga o fluxo de pessoas. Vocês encontrarão a Place du Tertre, que é uma praça onde artistas locais se reúnem para venda de artesanato e arte de local.
Mesmo sem comprar nada, é interessante. Esta praça é também um lugar legal para almoçar e tomar um vinho ou uma cerva. O clima é bem parecido com a nossa Santa Tereza, com sobrados e construções antigas ocupadas por artistas plásticos e músicos, que fazem apresentações ao ar livre no meio dos turistas que passeiam tranquilamente bebericando cervejas e vinhos, sem compromisso…

Ao fundo a famosa Place du Tertre

Ao fundo a famosa Place du Tertre

DICA: Cuidado com os italianos fazendo recorte de papel. Se você deixar, eles só te largam depois que você comprar o tal recorte com sua silhueta… Eles vão começar te perguntando se você mora no Rio ou São Paulo, vão fazendo o recorte como quem não quer nada e vão te constranger a comprar o trabalho deles, que vai ficar pronto em segundos, mesmo que você não queira… Primeiro por um preço astronômico e depois vão reduzindo até que você pague algo.

Não me entenda mal, porque sou a favor de todo tipo de manifestação artística, mas ali o que acontece é praticamente uma extorsão artística. Eu acabei caindo nessa e reduzindo de 50 para 5 euros, paguei pelo trabalho deles apenas para me livrar dos caras…

Como não podia deixar de ser, resolvemos parar por ali para um agradável almoço ao ar livre…

Parada para o almoço em um dos restaurantes ao ar livre na Place du Tertre

Parada para o almoço em um dos restaurantes ao ar livre na Place du Tertre

Como esse mundo é muito pequeno, sem querer conhecemos duas brasileiras que estavam ali a trabalho e descobrimos que tínhamos vários amigos em comum no Brasil… Depois de muitas risadas, contamos que estávamos em lua de mel e elas pagaram vinho pra gente e tudo.

Foi muito engraçado… Pra quem insiste em dizer que os franceses são grosseiros e mau-humorados, nosso garçom em Montmartre veio para acabar com esse conceito. O ponto alto do almoço foi quando nossa nova amiga brasileira, brincalhona como todo carioca, começou a tentar conversar com o garçom com um dicionário de francês na mão, procurando as palavras. Quando eu achei que ele ficaria mau-humorado com as piadas como todo bom francês, ele nos surpreendeu…

O cara pegou o dicionário da mão dela calmamente, fechou e disse em francês de forma bem pausada: “Nós que somos latinos não precisamos disso. Se eu falar bem devagar, em francês ou português, você vai me entender perfeitamente…

Nessa hora todos nós gritamos juntos: “Eu entendi tudo!!!”

Ninguém ali sabia falar um “puto” de francês, mas de algum jeito conseguimos entender perfeitamente o cara. E ele espertamente, com uma garrafa de vinho na mão, emendou: “Se vocês beberem esta garrafa de vinho! vão sair daqui falando francês lindamente..

Confraternizando em um almoço divertido em Place du Tertre

Confraternizando em um almoço divertido em Place du Tertre

Não sei quanto custava a garrafa, mas ninguém nem perguntou! Matamos mais uma, tiramos foto juntos, demos muitas risadas, trocamos cartões e saímos de lá poliglotas…

O famoso Cabaré Moulin Rouge

O famoso Cabaré Moulin Rouge

Conhecendo a famosa Galleries Lafayette

Conhecendo a famosa Galleries Lafayette

Depois do almoço, descemos as ladeiras do bairro a pé e partimos caminhando em direção ao Moulin Rouge. No caminho tinha de tudo: Sex Shops, casas de strip tease, cinemas pornô e sabe-se lá mais o que…

DICA: Se você quiser assistir a um espetáculo no Moulin Rouge, não esquece de levar seus trajes de festa. Terno e gravata serão obrigatórios para entrar no cabaré mais famoso do mundo.

Tiramos algumas fotos ali do lado de fora mesmo, depois pegamos nosso mapa e decidimos mais uma vez partir caminhando para o próximo destino, a Galeria Lafayette.

Tudo muito bonito, muito glamouroso e muito chique, mas impossível de se comprar…

Vale a pena a visita, porque lá estão as grifes mais famosas do mundo e o lugar é muito bonito, mas os preços são proibitivos. Compramos uma besteirinha apenas para dizer que compramos, tomamos um café e voltamos para nosso hotel para preparamos nossas malas para o retorno ao Brasil no dia seguinte…

Nosso último jantar foi no restaurante Hippopotamus que ficava bem pertinho do nosso hotel.

Último jantar em Paris no hippopotamus

Último jantar em Paris no Hippopotamus


Vai a Paris? Que tal comprar ingressos online para as principais atrações da cidade, pagar com desconto e ainda furar fila? Clique aqui e compre seus ingressos no TicketBar.


E assim acabou nossa Lua-de-mel em Paris… No dia seguinte tomamos café da manhã bem cedo e partimos para o aeroporto com a certeza de que esta viagem ficaria pra sempre em nossas memórias como uma das melhores de nossas vidas.

____

Para conhecer todos os detalhes sobre o Roteiro Lua-de-mel em Paris 2011 clique aquiPara ver todos os posts deste roteiro clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s