Santiago: Queima de fogos da Torre Entel e a Festa de ano novo do Castillo Hidalgo!!!

NOITE DE ANO NOVO 2013-2014

Depois da peregrinação do dia anterior, voltamos ao hotel para uma merecida soneca. Levantamos em torno de 22h ainda sem uma definição de como seria nosso jantar.

Depois de circular pelas redondezas do hotel e conversar com o pessoal da recepção, confirmamos o que a gente já sabia: na noite do dia 31 a maioria dos restaurantes estava fechada…

Segundo um dos funcionários do hotel, o Pátio BellaVista estaria funcionando normalmente, mas depois de todos os preparativos, telefonemas de ano novo e elucubrações, já estava muito tarde pra irmos até lá.

Então decidimos comprar um sanduíche ali no bar do hotel mesmo, comemos um hot pocket bem safado e partimos para as comemorações!

Chegando no metrô, como estávamos atrasados, pegamos a bilheteria fechada. Então com a ajuda de um segurança muito prestativo, compramos um cartão de acesso ao metrô numa máquina de auto-atendimento. O valor saiu bem mais caro, ainda mais se considerarmos que esta seria nossa ultima viagem, mas era a única opção disponível.

DICA: No dia 31, mesmo que você planeje sair cedo, compre seu bilhete de metrô antecipado. As estações fecham apenas as 2h da manhã, mas a bilheteria funciona no horário normal e você corre o risco de ficar na mão.

Pegamos o metrô em direção à estação La Moneda, seguindo a multidão de pessoas…

Em cima da hora uma multidão de pessoas no metrô se encaminha para a queima de fogos

Em cima da hora uma multidão de pessoas no metrô se encaminha para a queima de fogos

Vimos grupos grandes descendo antes da estação La Moneda e percebemos que talvez não fosse uma boa idéia descer bem no meio da muvuca, perto do palco. Então descemos uma estação antes e pegamos um espaço no meio da multidão, sem empurra-empurra, mas com uma boa visão da torre.

No meio da multidão, em vez de pessoas vestidas de branco, vimos pessoas fantasiadas com acessórios coloridos e brincando com chuvas de confete e sprays espuma.

Fernando Xará, Eu, Elisa e Jaqueline no meio da muvuca de año nuevo

Fernando Xará, Eu, Elisa e Jaqueline no meio da muvuca de año nuevo

O telão imenso no alto da Torre Entel mostrava tudo que acontecia no palco, enquanto o povo aguardava a contagem regressiva. Perto da hora da virada um apresentador anunciava a chegada do ano novo de minuto em minuto e o povo respondia: “Chi-chi-chi le-le-le, viva Chile!!!”

Na hora da virada, o povo todo grita, se abraça, se beija, comemora. Tomamos um banho de champanhe, depois de espuma, etc… Foram mais de 10 minutos de queima de fogos, todo saindo do alto da torre num show de luzes muito bonito, sem muito barulho e explosões, privilegiando as cores e o grito da galera lá embaixo…

Elisa e Jackie curtindo a queima de fogos

Elisa e Jackie curtindo a queima de fogos

Queima de fogos da Torre Entel

Queima de fogos da Torre Entel

Queima de fogos da Torre Entel

Queima de fogos da Torre Entel

Queima de fogos da Torre Entel

Queima de fogos da Torre Entel

Até nisso a arquitetura de Santiago ajudava, porque os prédios espelhados do centro de Santiago refletiam as luzes da queima de fogos, dando a sensação de que os fogos vinham também de outros lados, fazendo um efeito bem legal.

Cascata de fogos da Torre Entel

Cascata de fogos da Torre Entel

No final, uma grande cascata de fogos tomou o topo da Torre Entel, enchendo o céu de luz e fumaça e fechando com chave de ouro o espetáculo.

Foi legal ver o povo confraternizando e brincando, num ambiente tranquilo, sem incidentes… Apesar das milhares de recomendações que recebemos de chilenos em todos os lugares, não vimos acontecer nada de anormal ou nenhum tipo de violência ou excesso.

E o ano de 2014 começa oficialmente…

E uma coisa que achei bem legal foi ver as pessoas pararem para abraçar e beijar os policiais, que correspondiam os cumprimentos com simpatia e respeito, recebendo beijos e apertos de mão de estranhos na hora da virada, durante seu serviço…
Talvez eu esteja sendo preconceituoso, mas não vejo nada parecido aqui no Rio. Aqui a gente tem receio até mesmo de pedir uma informação para um PM, porque somos recebidos de um jeito carrancudo e ainda corremos o risco de sermos extorquidos de alguma forma. Lá em Santiago a população parece admirar sua polícia e a polícia respeita o cidadão. Curti… Infelizmente não fotografei pra deixar registrado.

Com o fim da queima de fogos fomos seguindo a multidão que já retornava no sentido oposto a Torre. Com as ruas bem cheias, foi tranquilo e seguro seguir a pé todo o caminho até o Cerro Santa Lucia e no pé do Morro, vimos uma pequena fila já formada e identificamos logo o serviço de transporte da Festa do Castillo Hidalgo, que nos levaria até o alto do Morro.

Lá na fila, conversamos rapidamente com o carinha que estava organizando a van pra saber se a gente conseguiria vender os ingressos do Luiz e da Tati qie estavam conosco e ainda estavam sobrando… Eu cheguei a anunciar aqui no blog, apareceram alguns possíveis interessados, mas ninguém fechou a compra. Então eu estava um pouco tenso, porque não estava afim de fazer papel de cambista.

Mal acabei de falar com o cara e veio um rapaz marroquino, que percebeu o movimento e se ofereceu pra comprar um dos ingressos… Atrás dele apareceu outro cara e comprou o outro ingresso!
Em 1 minuto a gente tinha se livrado dos ingressos… Foi tudo tão rápido que nem consegui fazer as contas direito. No fim, como este era nosso último dia, não tive oportunidade de gastar o dinheiro e ao trocar na casa de cambio, acabei perdendo algo em torno de R$50 na operação… Se eu soubesse, teria vendido beeem mais caro! Mas tudo bem, acho que tudo correu muito melhor do que a gente imaginava.

Então subimos na van e partimos pra festa!

O Castillo Hidalgo iluminado para a festa, recebe as primeiras pessoas

O Castillo Hidalgo iluminado para a festa, recebe as primeiras pessoas

A festa começou as 0:30h, então como chegamos bem cedo, encontramos o lugar ainda tranquilo. Logo na entrada nos ofereceram acessórios coloridos e divertidos, parecidos com aqueles que usamos em festas de casamento hoje em dia.

No primeiro andar, a varanda do Castillo Hidalgo abrigava o primeiro ambiente, o Patio Los Pimientos, que era mais light e ficava ao ar livre.

Lá o espaço para dança era pequeno e as pessoas mais tarde se espalharam pelos lounges, barraquinhas de lanches, cabine de fotos, Open Bar, etc.

Elisa, Eu e Jackie no comecinho da festa

Elisa, Eu e Jackie no comecinho da festa

Assassinato na noite de reveillon!

Assassinato na noite de reveillon!

No salão do primeiro andar, chamado Salon Hidalgo, uma grande pista de dança com músicas mais pop e iluminação intermediária. Ali ficava a passagem para a pista principal, no Salon Huelen, que foi onde a festa bombou de verdade.

Inaugurando o Open Bar do Salon Huelen

Inaugurando o Open Bar do Salon Huelen

Xará, Jaqueline e Elisa na Pista principal que começava a encher

Xará, Jaqueline e Elisa na Pista principal que começava a encher

Quando chegamos ainda estava bem tranquilo, porque as vans foram “entregando” as pessoas aos pouquinhos e durante a madrugada inteira não parava de chegar gente… Quando nos demos conta, a pista estava abarrotada de gente e a festa estava bombando!

Pista principal no Salon Huelen, bombando! Ao fundo o Dj no palco

Pista principal no Salon Huelen, bombando! Ao fundo o Dj no palco

 Vista geral da Pista Principal - Ao fundo a pista da Area VIP

Vista geral da Pista Principal – Ao fundo a pista da Area VIP

Mesmo no auge da festa o Open Bar estava bem servido, apesar de ter poucas opções. Eles tinham um exército de pessoas servindo no bar e era fácil pegar bebidas a noite toda, sem filas e com um máximo de duas pessoas na sua frente. Na área geral, eles tinham apenas o básico: cerveja, pisco, vodka ou whisky, que você pedia para misturar com algum outro treco inventado na hora, com a ajuda dos carinhas que estavam servindo, tipo sucos de caixinha, coca-cola, energético, soda, água…

Era fácil de preparar e fácil de servir e deixou o povo abastecido a noite toda. Ficamos basicamente no pisco-com-coca-cola, pisco-com-soda, pisco-com-abacaxi, pisco-com-laranja e pisco com qualquer coisa…

Festa do Castillo Hidalgo - Vista geral da Pista Principal

Festa do Castillo Hidalgo – Vista geral da Pista Principal

Festa do Castillo Hidalgo - Na varanda, em frente ao mural de assinaturas

Festa do Castillo Hidalgo – Na varanda, em frente ao mural de assinaturas

Show de luzes no palco principal

Show de luzes no palco principal

As opções de lanche também eram legais… Tinha um tal de “lomito” que era um hamburger com rodelas de tomate e umas fatias gigantes de lombinho, que mal dava para segurar. E tinha tambem um espetinho de carne. Estes eram pagos por fora, mas o preço era justo…

Descansando no Lounge da varanda

Descansando no Lounge da varanda

Despedida do Castillo Hidalgo - Escada de descida

Despedida do Castillo Hidalgo – Escada de descida

Despedida do Castillo Hidalgo - Em frente a porta principal

Despedida do Castillo Hidalgo – Em frente a porta principal

Resumindo, a festa foi irada e curtimos a noite de ano novo até pouco depois das 5h da manhã… Depois descemos o Cerro Santa Lucia a pé, pela estradinha que era o antigo caminho da estrada de ferro, ainda com a adrenalina da festa correndo nas veias (ou seria o pisco?), cantando e dançando enquanto descíamos… Então foi um trajeto tranquilo.

Naquela hora algums taxis começavam a subir o morro pra tentar presas fáceis. Paramos um carro que se ofereceu para nos levar até a Providencia por treze mil pesos (!). Perguntamos umas três vezes para ter certeza, mas era isso mesmo: 13.000 CLP.

Então desejamos feliz ano novo pro individuo e partimos para a Avenida Bernardo O’Higgins. Acho que demos muita sorte, porque lá embaixo encontramos um taxi que topou nos levar normalmente usando o taxímetro e pagamos pouco menos de 3.000 CLP.

Chegamos no hotel sãos e salvos, dormimos em torno de 6:30 da manhã e no dia seguinte acordamos as 9:30, tomamos cafe da manhã, arrumamos as malas e partimos de volta para casa em um vôo cansativo com escala em Guarulhos… Chegamos no Rio depois de meia noite.

Acho que estou ficando velho, pois estou me recuperando até hoje da noite de reveillon…
Mas valeu a pena!!! Vamos sentir saudades do chile…

Então pra encerrar, mais um grito de viva ao povo chileno:

CHI-CHI-CHI LE-LE-LE, VIVA CHILE!

___
Para mais detalhes sobre o roteiro de 4 dias em Santiago, clique aqui. Para ver uma lista com todos os posts sobre este roteiro, clique aqui.

Anúncios

12 pensamentos sobre “Santiago: Queima de fogos da Torre Entel e a Festa de ano novo do Castillo Hidalgo!!!

  1. Pingback: dia 4 – santiago – a última ceia | DEPRESSÃO PÓS-VIAGEM

  2. Olá, Alessandro. Muito bacana seu post! Vamos passar o Reveillon em SAntiago esse ano e pretendemos seguir seu roteiro. Só uma dúvida, na área geral todos os lanches são pagos? Vi que na área VIP tem comida inclusa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s