Desembarcando no Uruguai, a estrada para Punta del Este e um pit-stop em Atlántida

DIA 03 DE FEVEREIRO DE 2014
Nosso primeiro dia de viagem foi marcado pela viagem de Montevidéu a Punta de Este. Neste post vou relatar como foi o processo de entrada no Uruguai, as pendengas do aluguel de carro, a estrada e nossa chegada em Punta del Este.

Para ver todos os posts do roteiro Uruguai e Argentina 2014, clique aqui. Para ver o post com o planejamento completo da viagem, clique no link a seguir:
Planejando um novo destino: 12 dias no Uruguai e Argentina 2014

Chegamos em Montevidéu no horário previsto, mas encontramos um fila gigantesca para a imigração, que levou mais de 40min. A Priscila, minha irmã, teve seu vôo da Aerolíneas Argentina reagendado pela companhia aérea e teve que cumprir 13h de viagem, porque os hermanos a jogaram para uma escala em Buenos Aires com translado do Ezeiza para Aeroparque com espera de 5h… Coisa de louco! E a mudança foi feita em cima da hora…

Ela chegou uns 30min depois da gente, mas já estava viajando desde o dia anterior… Eu e Elisa ficamos esperando por ela no Duty-Free, meio tensos porque estávamos sem comunicação, mas deu tudo certo! Ela chegou com cara de zumbi, mas tinha conseguido chegar inteira e no horário previsto.

Grupo reunido, fomos para o balcão da Hertz pegar nosso carro e tivemos uma primeira surpresinha…
A reserva foi feita no Brasil através do site da Hertz e com confirmação e pagamento com a Hertz Internacional pelo telefone. Alugamos um Meriva (precisávamos de uma mala grande) por 2 dias, com kilometragem livre. Para estas condições o preço deles foi o melhor de todos, pois eu tinha direito a 25% de desconto oferecidos a clientes Itaú. Fiz a reserva sem seguro, porque meu cartão de crédito também dava direito a seguro.

Nosso carro no Uruguai

Nosso carro no Uruguai

Chegando lá, fui informado que para alugar o carro sem seguro, eu teria que bloquear no meu cartão um valor total de 23 mil dólares. Como assim??? Na prática eu precisaria comprar o carro com meu cartão de crédito e na devolução eles me estornariam o valor…

É isso mesmo? Todas as locadoras fazem isso? Este procedimento é normal?

Mesmo que o depto de segurança da operadora do meu cartão liberasse essa extravagância, eu ficaria com o cartão inutilizado até a devolução do carro. E a Hertz colocou desta forma, como se fosse uma escolha minha, mas na verdade foi uma venda casada das brabas.
A atendente com uma cara cínica e um meio sorriso que dizia “te peguei, otário” ficou esperando minha resposta com o cartão na mão: “E aí, passo vinte e três mil dólares ou você vai contratar nosso seguro?”

A loja da Punta Car ficava ali bem do lado e eu por alguns segundo pensei em cancelar a reserva só de raiva… Mas a política de cancelamento da Hertz não permitiria um cancelamento assim em cima da hora sem uma facadinha. Acabei cedendo e resolvi pegar um GPS e o tal seguro que me foi empurrado goela abaixo. Com a cobertura mais básica deles, somando as taxas, o valor inicial pago quase dobrou. Mais tarde, na devolução, teria mais uma surpresinha.

Vocês podem ver um pouquinho mais desta historinha no site do Reclame aquiSaí de lá soltando fogo pelas ventas e partimos para a estrada…

Pegamos a Interbalneária direção leste. O caminho é todo muito bem sinalizado, a estrada é um tapete e é reta na maior parte do tempo. Optamos por não fazer cambio no aeroporto e nos 2 pedágios eles aceitaram pagamento em reais, sem problemas.

Entrando na cidadezinha de Atlántida

Entrando na cidadezinha de Atlántida

Ao longo da estrada passamos pela entrada de diversas praias e cidadezinhas diferentes… Por recomendação de nossa grande amiga da Hertz, fizemos nossa parada para almoço na cidade de Atlántida, um pequeno balneário muito simpático a poucos quilômetros de Montevidéu.

O tempo estava meio chuvoso e a cidade estava vazia, mas encontramos um restaurante na beira da praia que ainda estava servindo refeições e ficamos por lá mesmo.

O restaurante se chamava “Terrazas de La Barca” e tinha uma estrutura legal, mas a comida apesar de bem apresentada, estava péssima…

Entrada do nosso primeiro restaurante no Uruguai

Entrada do nosso primeiro restaurante no Uruguai

Pelo menos o atendimento foi rápido e super simpático, como parecem ser todos os Uruguaios… O curioso é que as poucas pessoas que estavam lá dentro estavam jogando videogame, trabalhando num notebook ou simplesmente conversando. Comendo mesmo, quase ninguém…

De lá pegamos novamente a estrada sem interrupções e chegamos em Punta por volta das 18 horas, com uma chuva fraca.

A primeira impressão de Punta del Este foi a melhor possível! Ficamos no Josephine Boutique Hotel e achamos tudo sensacional, de instalações a serviços. Pra quem gosta de ficar no meio do burburinho talvez a localização não seja das melhores, mas pra quem está de carro é excelente.

Nosso quarto no Josephine Boutique Hotel

Nosso quarto no Josephine Boutique Hotel

Fica fora da península, mas fica em um bairro muito charmoso que vale uma caminhada e boas horas de contemplação… Depois de nos acomodarmos, fomos até a península encontrar a Priscila para jantarmos.

Blog Dia 03 (8)

Primeiro Jantar em Punta del Este

Circulamos um pouco pela cidade, jantamos, comemos um sorvete na Freddo e fomos dormir, já bem tarde, exaustos.

O dia seguinte seria dedicado a conhecer um pouquinho de tudo que Punta del Este tem a oferecer…
___
Aguarde em breve novos posts sobre o Roteiro de 12 dias no Uruguai e Argentina. Para mais detalhes sobre o planejamento desta viagem clique aqui. Para ver todos os posts deste roteiro clique aqui.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Desembarcando no Uruguai, a estrada para Punta del Este e um pit-stop em Atlántida

  1. Nossa, coitada da sua irmã. 13 horas para uma viagem de 3. Dava tranquilamente pra ir até a Europa. Deve ter chegado exausta e aliviada. Voei uma única vez com a Aerolíneas e não tive problema, mas sei que vira e mexe ela cancela, atrasa e adia voos internacionais. No entanto, dentro da Argentina ela funciona super bem. Vai entender!
    E não que eu tenha muita experiência com aluguéis de carro, mas nunca ouvi essa história de cobrar uma quantia surreal para alugar sem seguro.
    Nunca fui ao Uruguai. Mas já me disseram que o interior é muito bonito, com super hotéis pra passar dias. Meio bucólico e sem nenhum grande atrativo, mas com uma atmosfera única. Vou acompanhar os posts para uma viagem futura!

    Curtir

    • Pois é… Aerolíneas Argentina nunca mais!
      Na volta eles também mexeram no vôo dela e ela teve que ficar umas 3h a mais no Aeroparque esperando para embarcar. Muito chato…

      Tive a mesma impressão do Uruguai. Gostamos muito de Punta del Este e voltarei lá com certeza, sem a pressão de ser turista… Colonia é uma cidade simpática e acolhedora. Montevideo nós achamos cara e meio descuidada, apesar do povo Uruguaio ser muito hospitaleiro. Não tem grandes atrativos e a comida é ruim. Talvez seja bom pra morar, mas não pra passear como turista.

      Curtir

  2. Pingback: O Cassino Conrad e a primeira tarde em Montevidéu | Batalhas pelo mundo

    • Olá Kellen! Em Punta eu praticamente só usei o cartão… No dia que fui ao Casino Conrad, nós trocamos alguns pesos por lá, porque a cotação estava boa. Não sei se ainda está valendo akela isenção de impostos pra turistas que compram com cartão, mas quando eu fui estava valendo mais a pena o credito do que a troca na casa de cambio.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s