Comprando em Buenos Aires: Galerías Pacífico e os Outlets da Villa Crespo

DIA 10 DE FEVEREIRO DE 2014
Nosso segundo dia em Buenos Aires foi basicamente dedicado às compras. Aqui vou contar um pouco sobre nosso passeio pela Calle Florida, onde fizemos uma incursão pelo mundo do câmbio negro de Buenos Aires, as belas Galerías Pacífico (bom pra fotografar e não pra comprar) e finalmente, os outlets da Villa Crespo. Ah! Não posso esquecer de mencionar um dos melhores restaurantes que conhecemos em Buenos Aires, o La Cabrera Norte.

Para ver todos os posts do roteiro Uruguai e Argentina 2014, clique aqui. Para ver o post com o roteiro completo da viagem, clique no link a seguir:
Roteiro de 12 dias no Uruguai e Argentina: dicas, índice de posts e um resumão da viagem

Começamos o dia desembarcando na Calle Florida, uma espécie de Rua Uruguaiana de Buenos Aires. A rua é cercada de lojas de todos os tipos e gostos, ambulantes e indivíduos oferecendo passeios guiados, transfers e taxas de câmbio de procedência duvidosa.

Vista geral da Calle Florida

Vista geral da Calle Florida

Nossa ideia era começar o dia trocando pesos argentinos, garantindo corridas de táxi e outros gastos menores pelo resto da viagem, com a melhor taxa possível. Seguindo as recomendações dos leitores do viaje na viagem, fomos até o Boston Cash.

Numa galeria escura, escondida num canto dos níveis inferiores do prédio, fica uma lojinha com janela de vidro onde um indivíduo fazia trocas rápidas e eficientes sem dizer uma palavra e sem olhar na cara dos clientes, em sua maioria brasileiros.

A taxa realmente era a melhor que encontramos em Buenos Aires, mas eu dei um vacilo gigantesco! Naquela situação de pegar um bolo de dinheiro numa fila com um monte de gente, enfiei o dinheiro no bolso sem conferir… Dei uma de moleque novo! Só a noite eu percebi que eu só havia recebido metade. Fiquei com receio de me expor para aquela gente toda na fila, mas quem levou meu dinheiro foi o cara do câmbio.

Bem feito, pra aprender a ficar esperto… De lá, ainda com o coração puro sem saber que tinha sido surrupiado, fomos caminhando pela Calle Florida até as Galerías Pacífico.

Fachada frontal das Galerías Pacífico

Fachada frontal das Galerías Pacífico

A Galeria Pacífico é uma atração turística em si, mas para compras ela não é muito diferente de qualquer shopping mais metido a besta que a gente possa encontrar no Brasil. A arquitetura do edifício é muito bonita e vale a visita. Em seu interior encontramos obras de arte, afrescos, fontes e um visual luxuoso que lembra as grandes galerias europeias.

Galerías Pacífico - Detalhe dos afrescos no teto

Galerías Pacífico – Detalhe dos afrescos no teto

Galerías Pacífico - Vista geral para as belas galerias

Galerías Pacífico – Vista geral para as belas galerias

Galerías Pacífico - Vista superior da fonte

Galerías Pacífico – Vista superior da fonte

A fonte das Galerías Pacífico

A fonte das Galerías Pacífico

De lá caminhamos até o final da rua e paramos para fotos na Plaza General San Martín.

Vista geral da Plaza General San Martín

Vista geral da Plaza General San Martín

Plaza General San Martín - Entrada principal

Plaza General San Martín – Entrada principal

Da praça temos uma vista bem legal para o Monumento aos caídos da Guerra das Malvinas e da Torre dos Ingleses ao fundo.

Plaza General San Martín - Vista para a Torre dos ingleses

Plaza General San Martín – Vista para a Torre dos ingleses

Monumento a los Caídos en Malvinas

Monumento a los Caídos en Malvinas

Depois de algumas fotos na praça, pegamos um táxi ali perto e pedimos para o cara ir até o Puerto Madero e levamos nosso segundo golpe do dia:

A corrida seria bem curta e eu já sabia disso. O taxista começou dizendo que estava tendo uma manifestação, um “panelazo”, e ele não sabia se daria pra chegar lá, pois teria que dar a volta. Eu não engoli a história, mas ela poderia ser verdadeira. Como eu não queria que ele ficasse dando voltas, nem queria ficar preso numa passeata, resolvemos mudar o destino, indo pro outro lado da cidade. Pedi pra ele ir até a Villa Crespo…

Eu, bobinho, meio na dúvida do que fazer, perguntei se ficava muito longe. Ao que ele respondeu “más o menos”…

Percebi que o taxímetro estava meio neurótico e que o cabra estava dando a volta ao mundo quando já estávamos batendo 90 pesos. Comecei a questionar o motorista e ele insistiu que era muito longe e mesmo sabendo que ele estava se aproveitando, a gente não tinha muito o que fazer… Pra encurtar a história, quando chegamos na Calle Gurruchaga batemos 120 pesos. Na corrida de retorno, fizemos com apenas $50.

Fomos desovados em lugar ruim para almoçar e como estávamos um pouco desorientados, andamos bastante até encontrar alguma opção, pois parece que por ali só existem lojas mesmo… Depois de muita busca, embaixo de chuva, encontramos o Restaurante Malvón, que era uma espécie de padaria, delicatessen e restaurante. Comida boazinha, ambiente legal, mas com poucas opções de refeição.

Aguardando o almoço no Malvón

Aguardando o almoço no Malvón

Almoço no Restaurante Malvón

Almoço no Restaurante Malvón

De lá partimos para os Outlets.

São centenas de opções, com várias marcas que os brasileiros adoram com lojas enfileiradas na Calle Gurruchaga e outras ruas transversais e paralelas… Em algumas lojas chega a ser assustador ter que enfrentar a horda de compatriotas brazucas se estapeando por uma pechincha, jogando calças, camisetas, jacarés e pinguins para todos os lados como se sua sobrevivência dependesse disso.

Lojas outlet enfileiradas na região da Villa Crespo

Vista de uma das ruas tranquilas dos outlets da Villa Crespo

Mas será que vale a pena comprar em Buenos Aires?
Pra quem tem oportunidade de viajar aos EUA, não…

Eu nunca fui, mas pelo que pesquisei os preços não são como os de Miami, por exemplo. Há quem diga que os produtos são de qualidade inferior, mas eu não acredito muito nisso.

Mas certamente são muuuuuito melhores do que no Brasil. Se você não tem previsão de ir a terra do Tio Sam tão cedo, ou é do tipo que adora compras, acho que as lojas Outlet da Villa Crespo são uma ótima opção. No nosso caso, foi uma boa opção para um dia de chuva…

Confesso que não sou fã de compras e preciso de muita insistência da minha esposa pra tomar coragem pra sair pra comprar alguma coisa deste tipo. Então quando faço isso, compro logo tudo de uma vez… Então ficamos por lá o resto do dia nos abrigando da chuva enquanto comprávamos (ou não).

Depois fizemos uma pequena caminhada até o Restaurante La Cabrera, na tentativa de pegarmos o horário do Happy Hour. Mas o restaurante estava lotado e só aceitaria novos clientes no horário do jantar, quando ele re-abrisse as 20h. Então fomos até um café nas redondezas (que infelizmente esqueci o nome e não encontro no google), fizemos um lanche e ficamos fazendo hora.

Depois fomos para a fila do La Cabrera Norte, pois estávamos sem reserva. Ficamos um pouco desconfortáveis porque as pessoas chegavam bem arrumadas e nós estávamos ali cheios de bolsas, cansados, suados e com a roupa do dia inteiro… Mas turista é turista e pode se vestir como quiser, certo? Depois de uma longa espera conseguimos nossa mesa, mesmo sem reserva.

La Cabrera Norte - Uma das melhores carnes que comemos em Buenos Aires

Jantar no La Cabrera Norte

O jantar: Maravilhoso! Bom atendimento, carnes suculentas, macias, bem temperadas e com acompanhamentos super criativos. Esquecemos a exaustão do dia e a fila na entrada e aproveitamos… Recomendo bastante!

Cautelosos, pedimos uma entrada e um prato e dividimos por nós três. O garçom achou que seria pouco e deu uma mega-salada de cortesia pra gente, mas não conseguimos dar conta de tudo. Foi mais do que suficiente…

La Cabrera Norte - A carne mais suculenta que comemos em Buenos Aires

La Cabrera Norte – A carne mais suculenta que comemos em Buenos Aires

Observação: O La Cabrera faz tanto sucesso em Buenos Aires que eles tiveram que abrir uma filial ali pertinho, do outro lado da Rua. Um fica na Rua José Antonio Cabrera, na esquina com a Rua Thames e o outro fica na quadra de cima, na mesma rua. Ambos igualmente bem recomendados e lotados. 

DICA: Mais tarde, quando a fila do restaurante já está bombando, eles servem prosseco para os clientes na porta, transformando a fila de espera em uma espécie de “pré-night” de comilança. 

No final, ainda ganhamos pirulitos de brinde. Achei muito criativo o mimo.

No final do jantar, um brinde pras crianças

No final do jantar, um brinde pras crianças

Depois desta noite nos demos conta de que em Buenos Aires nosso turismo gastronômico teria um outro significado. Não tem nem como comparar com nossa experiência sem graça da semana anterior no Uruguai.

Agora eu entendo porque todo bom roteiro de Buenos Aires tem os melhores restaurantes listados ao lado das atrações turísticas, como obrigatórios…

E se você vai se hospedar em Buenos Aires, clique aqui e acesse centenas de opções de hotéis na cidade com os melhores preços, resenhas e todas as informações para sua reserva.

___
Clique no link a seguir para ver o post com o roteiro completo da viagem de 12 dias no Uruguai e Argentina. Para ver todos os posts deste roteiro que passou por Punta del Este, Montevidéu, Colónia del Sacramento e Buenos Aires, clique aqui.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Comprando em Buenos Aires: Galerías Pacífico e os Outlets da Villa Crespo

  1. E falaram que o Boston Cash era confiável… Na região da Florida, troquei na Cueros Hermes (nada a ver com a grife francesa). A fachada era uma loja de casacos de couro, mas dentro era só câmbio, com direito a leão de chácara. Melhor cotação que encontrei – e lá a mulher também não falava nada!
    Fui nos outlets só uma vez, na outra viagem, e na época não valeu a pena, pois não tinha quase nada e os preços nem eram tão bons. Talvez fosse o dia, sei lá. Dizem que quinta é o dia em que novas mercadorias chegam. Também fui na La Cabrera e nem sabia que tinha happy hour. Depois de andar muito (mas muito mesmo), acabei chegando na frente do restaurante e vi que estava aberto. O rapaz perguntou se era jantar comum ou happy hour. A conta deu uns 70 reais (salada + um bife de chorizo + batata frita e duas águas). Nem acreditei. Comi muito bem em Buenos Aires!

    Curtir

    • Ate acho que a boston cash eh uma boa opcao. Mas como tudo em BsAs, a gente tem q ficar de olho pra nao ser enrolado. Sabe aquele lance de entregar o troco errado pra ver se cola? Acho que caí numa dessa…
      Mas os restaurantes sao realmente muito bons! Meus preferidos foram Sottovoce, La Cabrera e Cabañas Las Lilás. Pelo atendimenti, ambiente, sabor, etc. Tiverou outros bons, mas estes sao excepcionais!
      O engracado é que até hoje eu tinha conhecido algumas cidades por aí e recebi dicas de “O que comer”…. Mas em BsAs me parece que alguns restaurantes fazem parte dos roteiros turisticos como obrigatorios. Talvez pq a cidade seja muito bem conhecida dos brasileiros, que conseguem testar e atestar por mais vezes a qualidade dos lugares… Mas foi bom poder contar com recomendacoes diversas com localizacao exata!

      Curtir

  2. Pingback: BUENOS AIRES | Dicas da Rege

  3. Pingback: Dicas da Rege » Blog Archive » BUENOS AIRES

  4. Contratei os serviços da Boston Cash no início de maio/2015 e me arrependo profundamente. No dia da chegada ao aeroporto, o motorista não estava no local, entrei em contato pelo facebook e o responsável por gerenciar os motoristas não conseguia contato telefônico com o motorista. No fim das contas, tive que tarde da noite, eu, minha esposa e meu filho de 6 meses ter que pegar um táxi. Na volta foi a mesma novela, chega a hora marcada e nada de aparecerem no hotel para me levar de volta ao aeroporto. A mesma desculpa foi dada, não estavam conseguindo contato com o motorista. Que comunicação é essa? Pombo correio? Telégrafo? E o pior de tudo, me foi prometido o ressarcimento do meu dinheiro R$190,00 desde o dia 04/05/15 e até agora nada. A responsável Luana Lopes sequer pediu desculpas pelo atraso. Empresa totalmente sem comprometimento e responsabilidade com o cliente!
    Existe câmbio melhor e de confiança na Calle Florida!

    Curtir

    • Mas que coisa chata, Vinícius!

      Eu não sei se entendi bem… Este serviço de transporte foi oferecido pela Boston Cash? Eles trabalham com isso também?
      Conta pra gente, pra evitar que mais alguém caia em uma roubada!

      Espero que este aborrecimento não tenha estragado o seu passeio…

      Abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s