Buenos Aires: El Caminito, San Telmo, livraria Ateneo e como levamos um “cano” do “El Querandí”

DIA 12 DE FEVEREIRO DE 2014
Veja como foi nosso dia pelo Bairro de La Boca, na Rua-Museu “El Caminito”, e o tradicional bairro de San Telmo, dois lugares que reivindicam o título de berço do Tango em Buenos Aires.

Leia também sobre o “cano” que levamos do restaurante/casa-de-tango “El Querandí”, que frustrou os planos de nossa noite e teve que adiar em 1 dia nossa experiência com o Tango porteño.

Para ver todos os posts do roteiro Uruguai e Argentina 2014, clique aqui. Para ver o post com o roteiro completo da viagem, clique no link a seguir:
Roteiro de 12 dias no Uruguai e Argentina: dicas, índice de posts e um resumão da viagem

Antes de partir para El Caminito paramos na recepção do Hotel e pedimos ao funcionário que estava no balcão para telefonar para o Querandí, a fim de confirmar nossa reserva para o show de Tango. Alguns dias antes eu tinha feito uma reserva pela internet, mas como eu não tinha recebido o email de confirmação, resolvi ligar… Dei meu nome e dados da reserva e deppois de uma breve conversa ao telefone, o cara do hotel me informou que meu nome já estava na lista e a reserva estava confirmada! No mesmo dia a noite, eu só precisava esperar na recepção e entre 21h e 21:30h e uma van passaria lá pra buscar a gente. Ou não…

DICA: Optamos por pagar apenas pelo show, pois a opção com jantar ficaria USD 63 mais caro, o que é um valor muito maior do que qualquer jantar na cidade. A reserva pela internet dá direito a 10% de desconto, ficando USD 54 o show ou USD 117 pelo jantar+show. Mais detalhes no site do El Querandí.

Infelizmente, a noite levamos um “cano”, mas a ignorância as vezes pode ser um benção. Então com tudo confirmado, partimos tranquilos para nosso passeio pelos bairros de La Boca e San Telmo, ambos conhecidos como “berços do Tango”.

Bem na entrada do Caminito, uma loja da Havanna

Bem na entrada do Caminito, uma loja da Havanna

De olho nas diversas dicas que ouvimos sobre segurança, chegamos no Caminito meio desconfiados, porque nas redondezas as ruas são realmente esquisitas. Mas logo vimos uma aglomeração de gente, pessoas fantasiadas e artistas de rua e esta sensação logo passou…

Já no início da rua dançarinos de Tango fantasiados tentavam descolar um trocado tirando foto com os turistas… Se você estiver no clima “turistão” pode curtir a vontade e deixar uns trocados, mas se você não quiser ser incomodado, passe longe, olhando reto, senão vão grudar no seu pé! As mulheres ficam com um chapéu na mão, que elas colocam na cabeça dos turistas e se a “presa” der bobeira, leva uma encoxada e só consegue se livrar depois da contribuição.

Quem já foi ao Pelourinho ou ao Coliseu, por exemplo, sabe bem como é o esquema… Se olhar e sorrir, já era!

As casinhas coloridas tem um charme muito característico e assim fomos caminhando pelas ruas do bairro admirando as construções, o artesanato e ouvindo o tango que era tocado em cada esquina…

El Caminito e suas belas cores vibrantes

El Caminito e suas belas cores vibrantes

Turistas passeiam pelas ruas do Caminito

Turistas passeiam pela região da rua-museu El Caminito

Nas varandas do Caminito, algumas das personalidades mais queridas pelos Argentinos

Nas varandas do Caminito, algumas das personalidades mais queridas pelos Argentinos

El Caminito e o detalhe de mais algumas fachadas coloridas

Fachada colorida do Centro Cultural de los artistas

O lugar tem um estilo colorido e alegre muito diferente de tudo que vimos em Buenos Aires. Existem algumas espécies de vilas onde podemos subir nas casinhas e visitar um atelier, loja de artesanato ou ver uma apresentação de música típica.

Senhor sanfoneiro, tocando tango no Caminito

Senhor sanfoneiro, tocando tango na região do Caminito

Turistas fotografam as fachadas coloridas do Caminito

Turistas fotografam as fachadas coloridas do Caminito

Vários artistas de rua expõe suas obras em belas gravuras e pinturas com estilo próprio do Caminito, mas em vez de comprar souvenir e artesanato na rua, podemos visitar um dos grandes galpões onde existem feiras maiores com várias opções…

Feira de artesanato no Caminito

Feira de artesanato no Caminito

Banheiro feminino no Caminito - Um pouco íntimo demais, não?

Banheiro feminino no Caminito – Um pouco íntimo demais, não?

Aproveitamos para comprar pequenas lembrancinhas e vimos nossas primeiras apresentações de tango, que apesar daquele jeitão improvisado, ao ar livre, já é bem legal de ver e ajuda a entrar no clima do show que veríamos a noite.

Bairro de La Boca - ao fundo a antiga "Puente Transbordador"

Bairro de La Boca – ao fundo a antiga “Puente Transbordador”

De lá pegamos um taxi em direção a San Telmo. Ao entrar, percebi o taxímetro desligado e avisei o taxista, que disse que para San Telmo faria um preço fechado de R$30. Já escolado, não titubeei e disse que preferia ir no taxímetro mesmo! Depois de ser enrolado tantas vezes, falei com uma certa segurança e o cara “botou o galho dentro”. No final, a corrida deu menos de R$12…

Em um momento da corrida o cara perguntou: “vocês vieram no Cruzeiro?” Ao respondermos que não, ele fez aquela cara de “ahhhh… Entendi”.

DICA: Na região do Caminito há uma quantidade grande de turistas que chegam em Cruzeiros. Os taxistas costumam encarar estes turistas, que chegam de passagem e normalmente conhecem pouco a cidade, como presas fáceis… Mostre segurança e não aceite preços fechados inflacionados. Suspeite de qualquer oferta acima de R$20 para qualquer lugar. Taxímetro é sempre mais em conta.

Descemos na praça Dorrego, que é o local onde aos domingos acontece a famosa feira de San Telmo e fomos caminhando até o tradicional Bar El Federal, na esquina das ruas Perú e Carlos Calvo.

Plaza Dorrego em San Telmo

Plaza Dorrego em San Telmo

Mercado San Telmo

Mercado San Telmo

Freqüentemente recomendado por guias de viagens, El Federal é uma boa pedida para degustar umas “picadas” com uma cerveja gelada. Na verdade achamos o bar apenas “ok”. Nada demais…

Entrada do tradicional Bar El Federal

Entrada do tradicional Bar El Federal

Interior do Bar El Federal

Interior do Bar El Federal

Em seguida fomos caminhando pelas ruas do bairro, visitando feiras de antigüidades e observando a arquitetura local.

Feira de antiguidades e quinquilharias em San Telmo

Feira de antiguidades e quinquilharias em San Telmo

Arquitetura do bairro de San Telmo

Arquitetura do bairro de San Telmo

O bairro de San Telmo é muito antigo e abriga inúmeras casas de tango, além de ter uma diversidade cultural muito grande. Na História da ocupação do bairro conta-se que lá se estabeleceram diversos povos imigrantes e isto se reflete tanto na arquitetura quanto no comércio e outros aspectos culturais.

Faculdade de Engenharia da Universidade de Buenos Aires

Faculdade de Engenharia da Universidade de Buenos Aires

Plazoleta Coronel Manuel de Olazábal, em frente a faculdade de Engenharia de Buenos Aires

Plazoleta Coronel Manuel de Olazábal

Ministério de agricultura

Ministério de agricultura

Muitas propriedades antigas são tombadas pelo Patrimônio Histórico e são abertas a visitação. O bairro possui vários pequenos museus e atrações históricas, como a “Casa Mínima” e o museu “El Zanjón de Granados“, que é um museu arqueológico que possui túneis subterrâneos e cisternas de 400 anos que podem ser visitadas com um guia.

O preço era fixado em 120 pesos e a saída seguinte seria em meia hora. Acabamos desistindo…

Confesso que não fiquei lá muito encantado pelo bairro, pelo contrário. Achei as ruas sujas e decadentes e a sensação de insegurança era constante. Talvez em dia de feira o clima seja diferente… Depois de um café na Havanna, umas fotos na igreja Ortodoxa Russa e Parque Lezama, fomos embora do bairro, de volta para Recoleta.

A pequena Igreja Ortodoxa Russa

A pequena Igreja Ortodoxa Russa

A Loba e os gemêos Remo e... Espera aí! Cadê o Rômulo?

A Loba e os gemêos Remo e… Espera aí! Cadê o Rômulo?

Antes de voltarmos pro hotel e nos arrumarmos para o show de Tango que veríamos mais tarde, fizemos uma visita a livraria El Ateneo Grand Splendid, já no bairro da Recoleta na Avenida Santa Fé, próximo a Avenida Callao.

As galerias da Livraria El Ateneo

As galerias da Livraria El Ateneo

Ocupando o edifício de um antigo teatro, a livraria é realmente “esplêndida”, com perdão do trocadilho infame… Ficamos um bom tempo circulado por lá, admirando a arquitetura do lugar, que conserva toda a estrutura das galerias, balcões, frisas laterais, palco e até as cortinas de veludo do antigo teatro.

Dizem por lá que esta é a segunda livraria mais bonita do mundo. Se é verdade eu não sei, mas com certeza é a mais bonita que eu já visitei.

Vista para o palco do antigo teatro e agora livraria El Ateneo

Vista para o palco do antigo teatro e agora livraria El Ateneo

Como nosso transfer para o show de Tango estava marcado para as 21h, voltamos cedo pro hotel, nos arrumamos e fomos jantar um pouco mais cedo. Então decidimos jantar no “La Milanesa” que fica bem pertinho do Hotel, em frente ao Cemitério (ok, parece esquisito, mas vai por mim, lá é chique!).

Jantar antecipado no La Milanesa, na Recoleta

Jantar antecipado no La Milanesa, na Recoleta

Depois do jantar, sentamos na recepção ficamos esperando a van do Querandí…

Quando deu 21:30h, sem sinal do tal transporte, resolvemos ligar pro “El Querandí” para confirmar o que estava acontecendo. O cara que atendeu informou que não havia nenhuma reserva com meu nome e que não tinha nenhuma van indo me buscar! Eu argumentei que tinha confirmado pela manhã, mas eles alegaram que houve algum equívoco, pois meu nome não estava na lista…

Tenho várias teorias para o ocorrido, mas a mais plausível (e menos “teoria da conspiração”) é a de que eles colocaram no nosso lugar um grupo de turistas que estava disposto a pagar pelo jantar, além do show. E como estávamos pagando o preço mínimo, nos tiraram da lista para dar vaga pra um grupo que pagaria mais… Afinal, o Querandí é um restaurante e esta é sua atividade fim.

O cara que me atendeu ao telefone pediu mil perdões pelo inconveniente e prometeu que se a gente optasse por ver o show do dia seguinte, eles nos colocaria na melhor mesa de todas.

A frustração foi enorme, até porque estávamos todos arrumados para ver um show de tango e tínhamos perdido a noite esperando… O cara da recepção tentou nos empurrar o show do Viejo Almacén, mas pelo que ouvi, este é um dos maiores shows da cidade, com toques meio megalomaníacos e sem o charme do Tango porteño tradicional… sem contar que esta oferta fazia parte de uma das inúmeras “teorias da conspiração” que levantamos para tentar entender porque nossa reserva sumiu. Mas não vou entrar nesse mérito…

O Querandí é um meio termo e eu tinha lido inúmeras boas recomendações sobre o lugar, como por exemplo, esta aqui do Viaje na Viagem

Decidimos então adiar o show para o dia seguinte, no mesmo local. Pra não perdermos a noite, fomos afogar as mágoas tomando umas biritas no Brewers, que ficava por ali nas redondezas.
___
Clique no link a seguir para ver o post com o roteiro completo da viagem de 12 dias no Uruguai e Argentina. Para ver todos os posts deste roteiro que passou por Punta del Este, Montevidéu, Colónia del Sacramento e Buenos Aires, clique aqui.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Buenos Aires: El Caminito, San Telmo, livraria Ateneo e como levamos um “cano” do “El Querandí”

  1. Tenso com o banheiro (e ainda tem que compartilhar lixeira) e o sumiço do Rômulo.
    Fui na Feira de San Telmo. Da Plaza de Mayo até a Dorrego. Não é minha praia, não. Como é uma muvuca só, você fica mais preocupado com seus bolsos e pertences que com qualquer outra coisa. Se fosse novamente, iria direto para a Plaza Dorrego, que é a parte mais “interessante”. Foi legal para conhecer e poder dizer que prefiro outras redondezas. A única coisa legal foi uma banda de rua, aliás, todas as bandas que vi eram muito boas (principalmente uma de jazz/blues em Palermo).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s