Roteiro de 12 dias no Uruguai e Argentina: dicas, índice de posts e um resumão da viagem

FEVEREIRO DE 2014
Neste post apresentamos um resumo geral do roteiro de nossa viagem que combinou Punta del Este, Montevidéu, Colonia del Sacramento e Buenos Aires em 12 dias de um jeito redondinho… Conto aqui nossas principais impressões sobre cada cidade, os principais atrativos, dicas sobre transporte e traslados, cambio, gastromia, atrações turísticas, etc.

Se eu esquecer de algo, conto com a participação dos leitores para podermos incluir mais e mais dicas, lá embaixo na caixinha de comentários!

O ROTEIRO E ÍNDICE DE POSTS

Recapitulando um pouco o que já mostramos no post de planejamento, o roteiro global seguiu o caminho mostrado no mapa abaixo e descrição do índice de posts em seguida:

URUGUAI
Montevidéu, Atlántida, Punta del Este, Punta Ballena, Colónia del Sacramento

Pôr-do-sol no Porto de Punta del Este

O imponente Palácio Legislativo de Montevidéu

Vista da Calle de los Suspiros

ARGENTINA
Buenos Aires

Casa Rosada -

Plaza Naciones Unidas - Floralis Genérica

El Rosedal e suas flores

COMO SE LOCOMOVER ENTRE AS CIDADES E DENTRO DELAS

Para cada cidade, adotamos um jeito diferente de nos locomovermos… Veja abaixo nossas dicas de traslados e opções de transporte.

Legal em Punta del Este é circular de carro sem rumo, explorando a cidade e suas mansões

Legal em Punta del Este é circular de carro sem rumo, explorando a cidade e suas mansões

Punta del Este: Chegamos com carro alugado a partir do aeroporto de Carrasco, em Montevidéu. A estrada para Punta é muito bem sinalizada e o asfalto é um tapete… Ela tem vários pedágios, que podem ser pagos em moeda brasileira, sem problemas!  Nós deixamos pra trocar alguns pesos uruguaios apenas em Punta e não tivemos problemas.

Circulamos pela cidade sempre de carro, que nos deu mobilidade e pareceu ser mesmo a melhor forma, visto que os táxis não são muito comuns. A história triste sobre nossa relação com a Hertz é contada em mais detalhes no site do Reclame aqui.

Montevidéu: Depois do retorno de Punta del Este, devolvemos o carro em Montevidéu e decidimos circular de táxi pela cidade. Os preços dos táxis são bons, os motoristas são confiáveis e a oferta é relativamente boa, com exceção dos dias de chuva. Passamos alguns perrengues grandes em dias de chuva, pois os táxis simplesmente desapareceram! Então se eu puder dar uma dica: consulte a previsão do tempo, se houver possibilidade de chuva forte na cidade, alugue um carro…

Barca da Colonia Express

Barca da Colonia Express

Colónia del Sacramento: Chegamos na cidade através do ônibus da TURIL, que faz o trajeto a partir de Montevidéu por aproximadamente R$35 e possui carros hiper-confortáveis, com direito a wi-fi e tudo… Dentro da cidade, que é muito pequena, carros são desnecessários. O barato é andar a pé mesmo.

Buenos Aires: Chegamos na cidade vindo de Colonia del Sacramento pela barca da Colonia Express. As barcas até que são confortáveis e os preços são os melhores (em torno de R$80), mas o terminal de chegada em Buenos Aires fica num lugar péssimo.

O Buquebus tem uma estação no centrão de Puerto Madero, que daria muito mais opções na chegada na cidade, além de ter dado a impressão de ser mais organizado.

Dentro da cidade, fomos totalmente desaconselhados no uso de metrô… Então circulamos apenas a pé ou de taxi. Com relação aos taxis, todo o cuidado é pouco. Apesar de baratos, eles sempre vão tentar te levar mais um pouco na base da malandragem, seja com equipamentos adulterados, negociações inflacionadas ou dando voltas com você mesmo…

ONDE FICAR

Punta del Este: Se você quer ficar no meio do buxixo e pegar pouco no carro, sem dúvida a melhor opção será a Península. Se quiser ficar num bairro mais charmoso, com sossego a noite e opções diferenciadas de lazer, recomendo muito a região onde ficamos, próximo a Playa Mansa.

A aconchegante recepção do Hotel

A aconchegante recepção do Josephine Boutique Hotel, em Punta del Este

Ficamos no Josephine Boutique Hotel, que na minha opinião foi o melhor e mais aconchegante de toda a viagem.

Montevidéu: Ficamos em Punta Carretas, no Hotel Intercity Premium. O hotel tem instalações novas e bem cuidadas e o bairro fica bem localizado, perto do shopping de Punta Carretas e do Parque Rodó, além da Rambla Mahatma Gandhi. Atendimento meio impessoal e frio, mas o hotel é bem confortável.

Colónia de Sacramento: Se você estiver hospedado perto da rodoviária e estação das barcas, tudo será mais fácil na chegada e saída. Ficamos na Posada Le Vrero e ficamos muitíssimo gratos na chegada quando descobrimos que não precisaríamos arrastar malas por vários metros, nem chamar um táxi. O atendimento foi simpático e atencioso, apesar das instalações mais simples (que mantém certo charme por conta de sua história).

Nosso quarto em Buenos Aires - Sileo Hotel

Nosso quarto em Buenos Aires – Sileo Hotel

Buenos Aires: Para quem visita a cidade pela primeira vez a Recoleta é certamente a melhor opção. Fica no meio do caminho entre as atrações turísticas do centro e os charmosos restaurantes e bosques de Palermo, além das infinitas opções a pé dentro do próprio bairro.

Ficamos no Sileo Hotel Boutique Cultural, colado no cemitério, que, acreditem, é uma ótima localização na cidade. O hotel é muito bem localizado e confortável. Recomendo!

Booking - Banner 728x90CARTÃO DE CRÉDITO, MOEDA E CÂMBIO

Tanto no Uruguai quanto Argentina, o Real é utilizado como moeda corrente nas regiões turísticas, sendo amplamente aceito a taxas atrativas.

No Uruguai mantenha um mínimo de pesos para pagar entradas em atrações que ficam em prédios públicos e táxis, mas pague todo o resto com cartão de crédito. A isenção de impostos praticada pelo governo uruguaio compensa em muito o IOF inflacionado criado no governo Dilma, tornando esta a melhor opção sempre.

Entenda por que o Uruguai é o melhor país do mundo para se usar cartão de crédito internacional, clicando aqui.

Para compra de pesos uruguaios, as melhores opções ficam na Calle 18 de Julio, perto da Plaza Independencia.

Na Argentina me parece que qualquer moeda é melhor aceita do que o peso… É surreal, mas em todos os lugares as pessoas tentavam vender pesos argentinos!
As melhores taxas para compra de pesos argentinos estão na Calle Florida, mas nunca troque com os carinhas que ficam se oferecendo na rua. Veja aqui como foi nossa experiência com cambio na Boston Cash e pegue outras dicas aqui, neste link do blog meus roteiros de viagem.

Conseguimos uma taxa de R$4.50 na troca, mas ao longo da viagem conseguimos pagar nossas contas usando reais ou dólares a taxas ainda mais atrativas, chegando a até $5,50 pesos pelo real. Pode parecer meio estranho, mas sem dúvida nenhuma a melhor casa de cambio que encontramos em Buenos Aires foi o Restaurante PorteZuelo! É um barzinho que fica pertinho do Cemitério da Recoleta, colado no Recoleta Mall. Se for lá, tome umas biritas e pague com notas de 100 reais… Você vai sair de lá rindo a toa… Rs.

Então mais uma vez minha dica é manter um mínimo para pagamento de corridas de táxi (neste caso tenha sempre dinheiro trocado e tente pagar o valor exato da corrida) e o resto deve ser pago com reais ou dólares, conforme cotação da casa.

E assim como no Uruguai, prédios públicos e museus não aceitam moeda estrangeira. Em muitas atrações turísticas e casas de show, como “El Querandí”, trabalham com dólares.

OS PREÇOS

Achei as coisas no Uruguai bem caras, principalmente os restaurantes. Acho que apenas corridas de taxi são baratas… Os preços são tão altos quanto os do Rio de Janeiro.

Em Buenos Aires tudo é mais barato do que no Brasil (pelo menos no RJ). A moeda cada vez mais desvalorizada joga os preços pra baixo pra quem ganha em Reais, apesar da inflação. Podemos encontrar bons preços em restaurantes, lojas outlet e corridas de táxi. Por outro lado, os porteños tentam compensar isto com pequenos golpes sobre os turistas e preços inflacionados exclusivos para “gringos”. Mesmo sendo “enrolado” de vez em quando, no geral, a estada fica mais barata pra qualquer turista.

GASTRONOMIA

Interior do bom restaurante Parrila del Solis

Interior do bom restaurante Parrila del Solis

Uruguai: Particularmente não curti a culinária uruguaia. O prato mais tradicional, a Parrillada, não me agradou nem um pouco. No geral, achamos a comida uruguaia ruim e cara, com raras exceções… É claro que opinião é opinião e não quero cometer injustiças, porque pra quem gosta de carne, as opções são muitas, mas pra mim pareceu que todas as carnes eram servidas sem tempero, problema que devia ser resolvido sempre com o molho chimichurri.

Em Montevidéu recomendo o restaurante Parrilla del Solís, em frente ao Teatro Solís, que tem a melhor carne que comemos no Uruguai, apesar de ter sido a mais cara (leia mais aqui). Na rua José María Montero também vimos ótimas opções de jantar, entre elas o Francis, que infelizmente não conseguimos conhecer, mas foi recomendado como um dos melhores da cidade.

DICA: Confira sempre se os preços apresentados no cardápio já contém o imposto (IVA) incluído. Alguns restaurantes espertinhos apresentam o preço sem o imposto e no fechamento da conta vem a surpresa de um acréscimo de mais 22%.

Além da dica acima, sua conta vai vir sempre acrescida do serviço de 10% e do tal de “cubierto”, que é sempre cobrado, independente se você vai comer o couvert ou não. O preço do “cubierto” também varia de restaurante para restaurante e é cobrado por pessoa. Na prática, sentou no restaurante, pagou pelo menos o valor do “cubierto”.

No quesito café, chá e sobremesas uma boa opção é o Café Brasilero em Montevidéu e em Colonia, o Lentas Maravillas, que nos proporcionou alguns dos momentos mais agradáveis de toda a viagem.

Apesar da culinária não ser das melhores, o atendimento é impecável e sempre extremamente cortês e simpático!

Argentina: Eu nunca tinha visitado um lugar antes com tantas recomendações e dicas disponíveis sobre restaurantes… Normalmente recebemos dicas sobre o que comer e em que região comer, mas em Buenos Aires recebemos milhões de dicas com os locais exatos onde encontraríamos opções de jantares imperdíveis. E realmente encontramos várias…

La Cabrera Norte - A carne mais suculenta que comemos em Buenos Aires

La Cabrera Norte – A carne mais suculenta que comemos em Buenos Aires

Em Buenos Aires, conhecer alguns restaurantes parece ser tão importante quanto conhecer as atrações turísticas da cidade. Importante e prazeroso… Come-se mesmo muito bem e por um preço muito justo!

O vinho é pelo menos metade do preço que se pratica no Brasil e a qualidade muito superior aos argentinos que chegam aqui. O atendimento é muito profissional (nem sempre caloroso e simpático) e a comida muito boa.

Nossos restaurantes preferidos foram: o Sottovoce (italiano, na Recoleta), o La Cabrera (talvez a melhor carne que você vai comer na cidade, com ambiente agradável) e o Cabañas Las Lilás (ótima comida e ambiente sofisticado, com fartura no prato e na conta).

Cafeteria é o que não falta, todas com um charme especial, com decoração bem cuidada e serviço idem… Além, é claro, das sempre presentes redes Havanna e Freddo, em cada esquina tanto no Uruguai, quanto na Argentina.

São opções de todos os tipos, para todos os gostos, com influência de cozinhas de todas as partes do mundo.

IMPRESSÕES GERAIS SOBRE AS CIDADES E OS SERVIÇOS

O Uruguai nos trouxe uma grata surpresa: os Uruguaios!

Eu sinceramente não sabia que encontraria um povo tão cortês, educado e simpático. Praticamente sem exceções (ok, uma ou duas…), todo mundo foi muito simpático conosco e os serviços muito eficientes. Eles parecem ter um carinho muito grande pelo povo brasileiro e mostram isso no trato pessoal.

Não estou interessado em imortalidade, apenas no sabor do chá

“I am not interested in immortality only the taste of tea” – Lu T’ung

Em Buenos Aires foi um pouco diferente… Muito do que se fala sobre a arrogância dos porteños parece ser verdade e apesar da eficiência e “simpatia treinada” mostrada nos serviços, sentimos um pouco de frieza e até certa hostilidade em alguns lugares.

okay, alguns argentinos são simpáticos! Por exemplo, este no Café Tortoni

okay, alguns argentinos são simpáticos! Por exemplo, este no Café Tortoni

E talvez por uma questão de sobrevivência, eles tenham aprendido uma certa malandragem que me irritava muitas vezes. Mas não é nada que o brasileiro (principalmente o carioca) não esteja acostumado… Pequenos golpes são comuns e além disso, sentimos um certo clima de insegurança nas ruas, principalmente a noite.

No Uruguai, ficamos bastante impressionados com a cidade de Punta del Este, que certamente merece uma nova visita no futuro.

Da mesma forma, também é muito fácil entender porque Buenos Aires é tão popular entre os brasileiros…

O ambiente meio europeu, serviços de qualidade, bela arquitetura, charme e elegância a preços muito convidativos, explicam porque existe uma multidão de brasileiros invadindo a cidade. Buenos Aires é uma cidade para ser visitar outra vez, sem as “obrigações turísticas” de uma primeira viagem, para curtirmos o que a cidade tem de melhor.

Ao longo dos posts indicados no índice que mostramos lá em cima, apresentamos mais fotos, dicas de restaurantes, atrações turísticas, shows, passeios bate-volta, perrengues, compras, enfim… uma descrição completa de tudo que rolou nestes 12 dias. Se precisar de mais informações, é só clicar!


E você, curte Buenos Aires? Tem alguma experiência ou dica legal pra dividir com a gente sobre o Uruguai? Então deixe um comentário e ajude a movimentar o blog! E para ver todos os posts deste roteiro clique aqui.

Anúncios

19 pensamentos sobre “Roteiro de 12 dias no Uruguai e Argentina: dicas, índice de posts e um resumão da viagem

  1. Boa Tarde.
    Gostei muito da dica de vocês, dos comentarios e de cada por menor que fizeram nas cidades. Pretendo fazer este mesmo roteiro agora em Janeiro de 2015, e queria saber se de vocês, quanto é aconselhavel eu cotar por dia de gastos, levando em consideração, entradas de museus, comidas e compras de alguns materiais?
    Muito Obrigado.

    Curtir

    • Olá Lucas, tudo bem?
      Em primeiro lugar, te agradeço muito pelo comentário. Fico feliz que você tenha gostado! 🙂
      Com relação aos gastos diários, acho isto muito subjetivo. Vai depender muito do tipo de experiência que você vai ter. Não sei se você está planejando um roteiro mais no estilo mochilão ou estilo sofisticado…

      Eu recomendaria algo em torno de R$200 por dia, por pessoa.
      A isso você deve adicionar custo de estadia, traslados e transporte.

      No Uruguai as coisas são bem mais caras, principalmente restaurantes. Já em Buenos Aires, apesar de tudo ser muuuuito mais barato, você pode acabar caindo na tentação das compras e gastar um pouco mais.

      Eu recomendo estimar por baixo e fazer o cambio aqui com o menor valor possível. O resto você pode levar em Reais mesmo e ir trocando por lá em restaurantes e cambio paralelo. Alguns restaurantes usam cotações surreais para atrair o público brasileiro e o Real acaba funcionando como moeda corrente…

      Enfim, espero ter ajudado e te desejo uma ótima viagem!

      Abraço

      Curtir

  2. Adorei o post, to pensamdo ate em copiar!! Mas eu pretendo viajar no meio do ano, no inverno. Ja fui a Buenos Aires no verão e to louca pra ir no inverno, mas e o Uruguai, Montevideu, Punta e Colonia, vale a pena ir no inverno?
    Valeu!

    Curtir

    • Olá Patricia! Agradeço pelo comentário… Fico muito feliz q tenha gostado! 😉

      Eu estive no Uruguai no final do verão, mas acredito que tudo que fizemos em MVD e Colonia poderia perfeitamente ser feito no inverno. Mas lembre-se que o clima lá é bem parecido com o clima do Rio Grande do Sul.. Ou seja, no inverno é muuuuito frio. Eu acho q deve ser legal e tudo deve estar mais vazio e mais barato. Mas é apenas um palpite, pq não estive lá nessa época…

      Já em Punta del Este a situação é diferente. Como a cidade é um balneário, durante o inverno dizem que ela praticamente vira uma cidade fantasma… Você não vai conseguir ir a praia (por razões óbvias) e não vai encontrar as mesmas festas e todo o agito que a cidade tem na alta temporada. Alguns hotéis (e outros tipos de estabelecimentos) interrompem as atividades e só reabrem após o inverno.

      A cidade fica meio melancólica…

      Mas se vc não faz questão do agito, não gosta muito de praia e detesta confusão, vai encontrar uma cidade vazia, preços melhores e as mesmas lindas paisagens…

      Não sei… Depende do que vc espera. Se estiver solteira, esquece! Melhor deixar pra ir no verão.

      Nesta viagem, acho que minha cidade preferida foi Punta de Este, mas acho q se eu fosse no auge do verão aproveitaria ainda mais…

      Enfim… Espero ter ajudado. Abraco e boa viagem!

      Curtir

  3. Oláaa .. super adorei o post pois estou pesquisando uma viagem pra fazer com a familia … inclui marido, filhos e os pais .. sobre o roteiro, fica cansativo com criança?? adorei todas as dicas .. são otimas pra quem nao sabe nem por onde começar .. rsrs .. ajudouu demais … estou pensando a viagem para Janeiro/2016 …

    Curtir

    • Olá Rosiane, que bom q você gostou. Obrigado!
      Pra uma viagem mais tranquila, talvez eu recomendaria uns dias extras em Punta del Este, tirando Colonia. Sei lá… Eu gostei muito de Colonia, mas não sei se seria legal para crianças pequenas.

      As trocas de hotel e translados devem ser mais cansativos para os pequenos, mas isso depende de cada um, né? Eu achei este roteiro tranquilo… Já vi uns bem mais freneticos por aí! Rsrsrs.

      Se quiser alguma dica especifica, fique a vontade!

      Curtir

  4. Boa Noite,

    Vi seu posto na Internet e gostaria de pegar uma sugestão sobre uma viagem combinando Buenos Aires e Montevideu.

    Chegaremos dia 01 de janeiro em Buenos Aires e voltamos dia 12 de janeiro. Somos 2 adultos e 2 crianças (7 e 11 anos)
    Queremos conhecer Montevideo na viagem.

    Estava pensando em ficar do dia 01 a 05 em Buenos Aires, sendo que dia 05 pegamos o barco da Buque Bus para Montevideu por volta das 12hrs

    Como vamos chegar a tardezinha em Montevideu, pensei em ficar na cidade até dia 09, quando voltaríamos pela manhã (10-11hrs) e chegaríamos a tarde em Buenos Aires, onde ficaríamos até o dia 12.

    Neste caso, tirando os dias de chegada e deslocamento ficaríamos 5 dias inteiros em BA e 3 dias inteiros em Montevideu.

    Vc acha que meu roteiro está bom, ou deveríamos ir logo para Montevideu, passar 3 dias, e depois ficar o resto dos dias todos em Buenos Aires.

    Pode me dar uma opinião?

    att, cláudio

    claudioevitor@gmail.com

    Curtir

    • Olá Cláudio, tudo bem?
      Eu acho que o seu roteiro está bom, mas eu inverteria as cidades. Montevidéu é muito legal, mas se você chegar lá depois de uma semana em Buenos Aires você não vai achar graça na cidade. Não é que a cidade seja chata ou coisa assim, mas Buenos Aires tem proporções muito maiores, entende?
      É melhor você conhecer MVD, curtir a cidade e depois chegar em BsAs e se impressionar ainda mais.

      MVD é mais acolhedora, mas é muito pequena e não tem as opções de lazer, serviços, restaurantes, espetáculos e monumentos de BsAs.

      Outra coisa: pesquise bem sobre o que abre e o que fecha no final de semana do reveillon e quais eventos acontecerão em cada cidade. Esta informação pode ser primordial para sua tomada de decisão.

      Abraço e boa viagem!

      Curtido por 1 pessoa

  5. Wow, perfeito o seu post. Adorei este roteiro, muito bem detalhado. Vou anotar todas as dicas, ainda não conheço nenhum dos 2 países, mas tenho planos de fazer essa viagem este ano, vc não se importaria se eu copiar o mesmo roteiro rs. Só uma pergunta, vc mencionou que não gostou muito da comida no Uruguay, eu sou vegetariana, na sua opinião, é possível encontrar pratos com vários legumes, ou eles são mais como nós brasileiros, que tem carne em tudo rs?

    Curtir

    • Olá Josiane, muito obrigado pelas palavras!

      Eu acho que você consegue encontrar de tudo, mas confesso que não prestei muita atenção nisso… A comida típica deles é parrillada, carne vermelha e tal. E como eu praticamente só fiz programas do tipo “turistão”, em todo lugar a gente só via carne! No máximo alface e tomate pra acompanhar, hehehe. Acho que eles comem mais carne vermelha do que a gente…

      Quando eu tentei pedir peixe, me arrependi, porque estava muito ruim.

      Mas com certeza você encontra de tudo… Só acho que nos lugares turísticos você deve ter um pouco mais de dificuldades.

      Abraço e boa viagem!

      Curtido por 1 pessoa

  6. Boa tarde, amei as dicas do seu post estou indo com minha esposa em 09/01/2017 e retornamos 21/01/2017 chegamos e partimos de Buenos Aires, seria melhor eu conhecer mtv primeiro do que Buenos… E outra seria interessante eu levar dinheiro local ou aconselha trocar lá? No post não recomendou usar metros pq? Desde já muito obrigado.

    Curtir

    • Olá Jefferson,
      Eu aconselho sempre a conhecer MVD primeiro. Como Buenos Aires é bem maior e mais vibrante, pode ser que você ache Montevidéu meio sem graça se estiver vindo de Buenos Aires… só acho que o ideal seria entrar pelo Uruguai e sair pela argentina, se você quiser conhecer os dois. Você vai acabar perdendo mais tempo em deslocamentos e uma eventual economia na passagem aérea se perde no deslocamento entre uma cidade e outra.

      Trocar dinheiro aqui nunca é uma boa ideia, porque você vai pagar caro nas casas de câmbio daqui. Leve Reais ou Dolares e troque por lá. No Uruguai ainda tem a vantagem da isenção de imposto na compra com cartão de crédito… pelo menos tinha na época que eu fui. Pesquise um pouco pra saber se ainda está valendo.

      Sobre o metrô: Ouvi dizer que inauguraram uma estação na Recoleta, mas na época que eu fui não tinha metrô por lá. O pessoal do Hotel onde eu estava me recomendou usar apenas taxi, porque segundo eles, o metrô era perigoso, com muito assalto… não sei se procede, mas como o metrô não era prático pra mim, acabei não usando mesmo.

      Abraço e espero que vocês curtam bastante a viagem!

      Curtir

  7. Boa Tarde Alessandro,
    Estou aqui para agradecer imensamente por este post. Fiz a minha viagem a Uruguai e Argentina tomando como base o seu roteiro e suas dicas para não ser tapeado pelos “golpistas”.

    Fui agora: Novembro/2016

    Em Punta Del Este, utilizei o carro para andar pela cidade.
    Em Montevidéu, utilizei o táxi apenas uma vez e odiei. O UBER chegou lá, muito bom e muitooooooo mais em conta que o táxi.
    Em Buenos Aires, também só usei o táxi uma vez e o cara quis dá golpe. Depois, só UBER… também é excelente.

    Mais uma vez, muito obrigado por compartilhar sua experiência, me ajudou muito e com certeza ajudará mais um monte de viajantes que entrar aqui.

    Forte abraço, e, que Deus abençoe você e sua família!!!!

    Curtir

  8. Ola Alessandro tudo bem? Vou fazer um roteiro parecido com o que você fez nesse fim de ano no Uruguai e Argentina. Vamos de carro saindo de Santa Catarina até Bueno Aires. Nossa dúvida maior é referente a travessia do Rio de La Plata, vimos que os valores são exorbitantes da Buquebus. Não conseguimos contato com ninguém. O que você pode nos dizer a respeito da travessia? Já pensamos em dar a volta. O que você pode nos dar como dica? Obrigado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s