Castelo de Praga: Dicas, histórias e informações úteis para sua visita ao maior castelo do mundo

DIA 17 DE ABRIL DE 2012
O Castelo de Praga é sem dúvida alguma a atração mais importante do país. Considerado o maior castelo do mundo, o local é sede oficial do governo e é repleto de atrações que merecem pelo menos metade de seu dia e pode se estender por até dois dias, incluindo passeios noturnos e quantas visitas mais você desejar.
Veja nesse post como foi nossa experiência no “Maior Castelo do Mundo”, com muitas dicas e informações úteis para sua visita.

Para ver todos os posts desta viagem, clique aqui. Para conhecer o roteiro completo, índice de posts, dicas sobre as cidades e resumo da viagem, clique no link abaixo:
Londres, Praga e Istambul: viajando por 3 mundos em 15 dias

Finalmente o dia amanheceu ensolarado e com um céu azul perfeito para nossas peregrinações pelo Castelo de Praga. Então pegamos o metrô para a estação Malostranská, que é a estação mais próxima do complexo.

Saída da estação de metrô Malostranská

Saída da estação de metrô Malostranská

Pra chegar lá, temos várias opções de caminho:

  • Opção 1 – a mais fácil: pegue o bonde número 22 até a parada Pražský hrad (Castelo de Praga em Tcheco), vire a esquerda e em 5 minutos você estará em um dos pátios do castelo.
  • Opção 2 – com uma agradável caminhada colina abaixo: pegue o bonde 22 até a parada Pohořelec e desça a ladeira até a praça Hradčany.
  • Opção 3 – caminho mais pesado, com vista para os telhados de Malá Strana: pegue o bonde 22 até a praça Malostranské, entre na rua Zámecká e após 15 metros vire a esquerda na rua Thunovská, que leva até as novas escadarias do Castelo. Suba as escadas até a praça Hradčanské.
  • Opção 4 – caminho mais curto pelas escadas antigas do castelo: pegue a linha “A” do metrô (verde) até a estação Malostranská, então siga a linha do bonde 22 (ou rua Klárov) por 100 metros e vire a esquerda no acesso à antiga escadaria do castelo, onde podemos subir pela lateral do complexo, até os portões da cidade.
  • Opção 5 – caminho pelo Jardim Real, apenas no verão: pegue o bonde 22 até a parada Královský letohrádek e entre no jardim. Passe pelo palácio de verão da rainha Anne e atravesse o jardim, chegando no castelo entre 15 e 20 minutos.

As 5 opções de chegada foram copiadas descaradamente do site oficial do castelo, onde podemos ver também uma espécie de mapa animado bem bacana que não deixa dúvidas. Para quem se vira bem no inglês, vale a pena consultar todas as opções de caminho clicando aqui.

Como chegamos de metrô, optamos pela alternativa 4 (clique aqui e veja o mapa animado) e seguimos escadaria acima, curtindo o visual. Bem em frente aos portões do castelo, temos um mirante que por si só já valeria a subida. A vista da cidade do alto do mirante é sensacional e ficamos um tempinho por ali, dessa vez sem chuva e frio…

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (2)

Vista da cidade na subida para o Castelo de Praga

Cruzamos mais uma vez os portões do Castelo de Praga, onde pudemos admirar as magníficas esculturas dos 2 gigantes de pedra abatendo seus inimigos com uma espada e um porrete respectivamente, impondo respeito a quem se atreve a entrar nos domínio do castelo.

Ao contrário do que eu pensava antes de chegar na cidade, o Castelo de Praga não se trata de um palácio ou fortaleza apenas… Na verdade a visita compreende todo um complexo de casinhas, capelas, igrejas, fortificações, torres, jardins, etc. Enfim, todo uma cidade medieval que foi erguida em volta do palácio principal e permanece conservada até hoje. O complexo foi declarado patrimônio mundial pela UNESCO e está no Guiness Book como o maior castelo do mundo, tendo 70.000m² de área em todo o complexo!

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (21)

Ao fundo, os portões principais do complexo do Castelo de Praga

Assim como mostramos em artigos anteriores, a visita aos pátios internos do complexo é gratuita e é possível conhecer uma boa parte do lugar e admirar sua bela arquitetura sem pagar nada. Mas se você quiser uma experiência mais completa e estiver afim de mergulhar mesmo na História de Praga, existem várias opções de ingressos…

O ideal é comprar ingresso para um dos circuitos que inclui entrada em várias atrações e pode ser usado no dia da compra e no dia seguinte. Existem 3 opções que custam entre CZK 250 e CZK 350, conforme pode ser visto na seção de ingressos do site oficial.

Optamos pelo Circuito B: Catedral de St. Vitus, Antigo Palácio Real, Basílica de São Jorge e Golden Lane com Torre Daliborka.

Começamos o circuito na Zlatá ulička, que na língua pra turistas é chamada de Golden Lane, algo como “Rua de Ouro” ou “Viela Dourada”. Trata-se de uma viela cheia de pequenas casas coloridas, onde no passado moravam os servos do Castelo de Praga.

Praga Rua de Ouro (0)

As casinhas da Golden Lane

Vista da Rua de Ouro

Vista a Golden Lane

Uma das lendas conta que certa vez houve uma explosão em uma das casas e os bombeiros encontraram um senhor morto, segurando a uma pepita de ouro. A partir de então criou-se o mito de que a explosão foi causada pelo tal velho, que seria um alquimista que tinha acabado de descobrir uma forma de produzir ouro e morreu em resultado da experiência… A rua, habitada por ourives e supostos alquimistas, passou com o tempo ficou conhecida como “Viela Dourada”.
Castelo de Praga e Palacio Wellenstein (3)

Menino do bilau dourado da sorte

Ao longo da rua diversas lojas de souvenir e casas-museu ficam em exposição com reprodução de mobiliário de época e vídeos contando a história do lugar. São aposentos minúsculos e é difícil acreditar que as famílias realmente viviam ali…

Uma das casas mais famosas é a diminuta casa de cor azul no número 22, que serviu como hospedagem a Franz Kafka por um breve período e acabou ficando conhecida por isso.

Ali perto fica esta curiosa estátua (foto a esquerda) de um menino com olhar contemplativo e “bilau” reluzente, que de tanto ser esfregado pelos turistas, que acreditam que uma esfregadinha pode trazer sorte, acabou conservando a cor dourada original. Bom, a desculpa oficial é esta (da boa sorte), mas a verdade é que tem gente que simplesmente não resiste a um bilau dourado…

No final da rua encontra-se a entrada para a Torre Daliborka, que era usada como calabouço e ficou conhecida por este nome por causa do seu primeiro “hóspede”, chamado Dalibor of Kozojedy. No local, um pequeno museu com uma exposição de armaduras e armas medievais, que teria parecido muito mais legal pra gente se não tivéssemos visto a exposição de artilharia de guerra da Torre de Londres apenas 3 dias antes (leia o artigo aqui)…

A exposição do Castelo de Praga era beeeem mais pobrinha e menos conservada, mas tinha um grande atrativo: a prática de tiro ao alvo com uma besta medieval de verdade!

Pagamos uma merreca qualquer para disparar 3 tiros contra um alvo de papel, mas eu fui tão mal que a flecha nem acertou o alvo nas primeiras tentativas… O sinhozinho que organizava a coisa simpatizou com a gente (por causa do futebol brasileiro, como sempre) e nos deixou disparar umas duas ou três vezes além do permitido. Foi divertido, mas eu sinceramente não levo menor jeito pra coisa…

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (4)

Praticando artilharia

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (5)

Aposentos decorados como nos tempos medievais na Golden Lane

Saindo da Viela Dourada, seguimos para a Basílica e Mosteiro de São Jorge, onde encontramos uma multidão cada vez de maior de turistas, predominantemente adolescentes italianos. Então acho que nem preciso explicar o tamanho da bagunça que estava aquilo lá! Gente gritando, correndo e uma guia turística se descabelando, na tentativa de controlar a molecada.

Na maioria dos lugares mais importantes não era permitido fotografar, então perdi muitos cliques, mas mostro aqui um resumão do que vimos por lá.

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (6)

Capela de Todos os Santos

Castelo de Praga e Palacio Wellenstein (7)

Interior da Basílica de São Jorge

O Antigo Palácio Real foi construído pra ser a primeira residência real e foi sede histórica dos soberanos da Boêmia por muitos anos. Hoje é a sede da presidência da República Tcheca.

Valem a visita a Sala do Conselho Imperial, a Sala da Dieta, que contém o trono real e réplicas das jóias da coroa Boêmia, a Capela de todos os Santos, com o túmulo de São Procópio e a Sala dos Registros. A Sala Vladislao também merece a visita, pois ela possui um grande valor Histórico para o país, porque recebe há anos as cerimônias de posse dos presidentes do país.

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (9)

Vista geral Palácio Real

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (10)

Detalhe das esculturas de ovelhas no Castelo de Praga

Sem dúvida nenhuma, o monumento mais impressionante do Castelo de Praga é a Catedral de São Vitus, em estilo gótico, que por sua imponência e predominância na paisagem da região é frequentemente confundida com o próprio Palácio Real.

A construção da gigantesca Catedral Gótica durou quase 600 anos e nela eram coroados os reis do país. Lá também encontram-se as jóias da coroa e os restos mortais de antigos monarcas e membros da família real, além de religiosos e santos católicos. Visite ainda sua capela, que tem as paredes cobertas por 1300 pedras preciosas. Com certeza vale a pena se perder por longos minutos admirando os tesouros do interior da Catedral…

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (8)

Fachada leste da imponente Catedral de São Vito

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (11)

Interior da Catedral de São Vito

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (14)

Detalhes das obras de artes e tesouros da Catedral

Castelo de Praga e Palacio Wellenstein (12)

Detalhe dos belos vitrais

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (13)

Vitrais e obras de arte sacra

Em meio a toda aquela movimentação do dia também tivemos oportunidade de presenciar esta cena curiosa: restauradores na ponta de guindastes trabalhavam na fachada da igreja, bem ali na nossa frente:
Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (15)

Restauradores trabalham sobre guindastes

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (17)

A Fonte Kohl e ao fundo a Capela da Cruz

Depois de conhecer as igrejas e o Palácio Real, seguimos pelo lado oposto ao da nossa entrada, saindo pelo Jardim Real, que estava muito tranquilo, praticamente inabitado… Ficamos circulando por lá calmamente, explorando os jardins e fontes em um raro passeio ao ar livre sem chuva e sem ventos cortantes.

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (18)

Jardins do Castelo de Praga

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (19)

Arredores do Castelo de Praga

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (20)

Caminhando pelos Jardins Reais

O complexo é gigantesco e tem mesmo muita coisa pra ver, portanto, reserve pelo menos metade de um dia para conhecer o lugar e chegue bem cedo. Hoje, dois anos depois de minha visita ao Castelo, acabei descobrindo uma série de coisas que acabei não conhecendo, por pura falta de informação. Um dos posts mais legais que encontrei, com várias dicas, fotos e informações, foi esse aqui embaixo do blog “O Viajante Comilão”:
Turismo em Praga: Castelo de Praga (Prague Castle, Pražský hrad)

Depois de conhecer o Jardim Real, descemos pela escadaria nova e almoçamos aos pés do Castelo de Praga. Essa foto aqui embaixo foi tirada alguns segundos antes de sairmos correndo para dentro do restaurante… Isso aconteceu porque o dia estava muito bonito, o melhor até o momento e achamos que seria muito bacana almoçar ao ar livre, pegando um pouco de sol e sentindo uma brisa no rosto. Só que em alguns minutos, antes de fazermos nosso pedido, a brisa se revelou um vento gelado e apesar do sol, estava um frio de rachar do lado de fora e tivemos que abortar a missão e ir correndo pra dentro do restaurante.

Castelo de Praga e Palacio Wallenstein (22)

Parada para o almoço aos pés do Castelo de Praga

Dentro do restaurante (onde ouvimos tocar Michel Teló numa rádio local pela centésima vez), nos abrigamos do frio, tomamos umas boas cervejas Tchecas, almoçamos e planejamentos as atividades do resto do dia, que incluiriam o belíssimo Palácio Wallenstein e o divertido e interessante Teatro Mágico, um dos mais famosos representantes do Teatro Negro de Praga.

Não perca o próximo artigo!


Clique no link a seguir para ler sobre o Roteiro completo da viagem de 15 por Londres, Praga e Istambul.
Ou clique nos links abaixo para:
Todos os posts da viagem, posts de Londres, Praga ou Istambul.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Castelo de Praga: Dicas, histórias e informações úteis para sua visita ao maior castelo do mundo

    • Olá Paula! Muito obrigado pelas palavras. Fiquei muito feliz em saber que vc curtiu tanto… Se quiser alguma dica específica, fique a vontade pra escrever pra gente. Depois, se puder, passe aqui pra contar como foi o seu passeio! Grande abraço e boa viagem!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s