Praga: Palácio Wallenstein, Praça Venceslau e o divertido Teatro Negro

DIA 17 DE ABRIL DE 2012
O Palácio Wallenstein foi construído para ter uma beleza tão grande que ofuscaria até mesmo o Castelo de Praga. Será que este objetivo foi atingido? Veja neste post como foi nossa tarde pelos jardins do Palácio e também uma passagem pela Praça Venceslau e nossa experiência no divertidíssimo Teatro Negro de Praga.

Para ver todos os posts desta viagem, clique aqui. Para conhecer o roteiro completo, índice de posts, dicas sobre as cidades e resumo da viagem, clique no link abaixo:
Londres, Praga e Istambul: viajando por 3 mundos em 15 dias

Depois de passarmos a manhã inteira no Castelo de Praga e arredores, almoçamos por ali, embaixo da escadaria nova e em seguida partimos para o Palácio Wallenstein.

Praga Palácio Wallenstein (1)

Os bizarros muros de pedra do Palácio Wallenstein

Nossa primeira dificuldade foi com a sinalização, porque Wallenstein é um nome pra turistas… O nome em Tcheco é “Valdštejnský palác” e era assim que estava escrito naquelas plaquinhas de sinalização turística. Sorte a nossa que estávamos com um guia com fotos e mapas, que também mostrava a grafia no idioma local.

Pra chegar lá, podemos pegar o bonde nas linhas 12, 20 ou 22 descendo na parada “Malostranské náměstí”. A outra opção é pegar o metrô linha “A” (verde) e descer na estação “Malostranská”.

Hoje em dia o Palácio é sede do Senado tcheco e suas salas podem ser visitadas somente aos sábados e domingos, de 10h as 17h, com entrada gratuita. Os jardins ficam abertos ao público diariamente.

O palácio original foi construído entre 1623 e 1630 por Albrecht von Wallenstein, Duque de Mecklenburg, que fez nome e fortuna como comandante das forças imperiais durante a Guerra dos Trinta Anos.

Praga Palácio Wallenstein (2)

Os belos Jardins do Palácio Wallenstein

Praga Palácio Wallenstein (3)

Esculturas de bronze e as arcadas monumentais da sala terrena

Dizem que ele foi construído com o intuito de ofuscar até mesmo a beleza do Castelo de Praga e o tal de Wallenstein não economizou na construção ou nos seus jardins, contratando artistas italianos e arquitetos de várias partes do mundo. Não sei se ele conseguiu o efeito que queria, mas certamente conseguiu irritar o rei com sua ambição, porque 1 ano depois de fixar residência no palácio ele foi executado por ordem do imperador.

O resultado deste trabalho ficou lá pra gente desfrutar… E os jardins são mesmo lindos.

Praga Palácio Wallenstein (4)

Detalhe de uma das fontes do Jardim Wallenstein

Tão bonitos que são até cenários de casamentos… Já pensou fotografar por aqui que nem esses dois?

Praga Palácio Wallenstein (5)

E os noivos seguem o cortejo…

Praga Palácio Wallenstein (6)

Lago artificial do Palácio Wallenstein

Com os salões fechados, passamos o resto da tarde explorando os jardins e curtindo o visual em volta do lago artificial, na companhia dos pavões do palácio, que ficavam se exibindo pros turistas.

Praga Palácio Wallenstein (7)

Um dos pavões do palácio, se exibindo para os turistas

Praga Palácio Wallenstein (8)

Vista geral do Palácio Wallenstein

Saindo do Palácio seguimos para a Praça Venceslau, pois ali perto fica o local onde a noite veríamos o espetáculo “Life is life” do Teatro Negro de Praga, que já contamos no final deste post

Não fiz nenhum artigo específico sobre a Praça Venceslau, apesar de ter passado por ela diversas vezes durante nossa estada na cidade. O que é uma grande injustiça, porque a praça é um lugar importantíssimo para história e vida política da cidade!

As fotos que mostro aqui embaixo foram tiradas em dias diferentes e ocasiões diferentes, mas vale a pena destacar um pouco deste lugar, que parece representar o verdadeiro centro da cidade para os cidadãos de Praga.

Praga - Praça Venceslau (2)

Os letreiros luminosos da Praça Venceslau

Praga - Praça Venceslau (8)

Vista geral da Praça Venceslau, com o Museu Nacional ao Fundo

Praga - Praça Venceslau (7)

Detalhe dos jardins e arquitetura dos prédios da Praça Venceslau

Praga - Praça Venceslau (6)

A estátua de Venceslau

Praga - Praça Venceslau (5)

Praça Venceslau é tradicional palco de protestos e manifestações

Importantes acontecimentos da vida política da cidade e de toda a República Tcheca são comemorados ou reivindicados por ali.
Na praça os cidadãos se reúnem para protestar, celebrar ou simplesmente bater perna. Ela funciona mais ou menos como a Cinelândia no Rio de Janeiro, a Praça Cibeles em Madri, o Obelisco em Buenos Aires e por aí vai…

Esta praça viu, por exemplo, os protestos da Primavera de Praga em 1968 e da Revolução de Veludo, em 1989.

Na realidade a Praça Venceslau é mais uma grande avenida do que uma praça, onde se concentram várias jóias da arquitetura de Praga, com edíficos em estilo Art Déco e Art Nouveaux, além é claro, do belíssimo edifício do Museu Nacional.

Por lá encontramos diversas lojas, bancos, casas de câmbio, restaurantes, cafés e toda sorte de estabelecimentos comerciais dignos de grandes centros, sendo ali local onde os moradores da cidade se esbarram todos os dias.

Praga - Praça Venceslau (3)

Fachada do Museu Nacional de Praga

A noite seguimos para Divadlo Metro para ver o Teatro Negro de Praga, que em turistês eles chamam de “Black Light Theatre”.

O ingresso custa CZK 480 e os espetáculos acontecem sempre as 20h, alternando o espetáculo “Life is life” com o “Deja vu”, conforme pode ser visto aqui no site oficial.

O Divadlo Metro (Teatro Metro) fica na Národní třída 25, numa galeria. A sala é bem pequena e fica na passagem da galeria perto do KFC no lado oposto do supermercado MY TESCO. Dá pra chegar de metrô, descendo na estação Národní třída, linha “B”. Ou de bonde, na estação de mesmo nome, linhas 6, 9, 18, 21 ou 22.

Teatro Negro de Praga - Parece que eles tem orgulho de sua antiga turnê no Brasil

Teatro Negro de Praga – Parece que eles tem orgulho de sua antiga turnê no Brasil

O Teatro Negro surgiu na época do comunismo, quando a antiga Tchecoslováquia era dominada pela União Soviética. Nesta época, qualquer manifestação artística em Tcheco foi proibida, sendo imposto o idioma Russo a todos os espetáculos teatrais.

Imagine um artista proibido de usar seu próprio idioma, manifestação máxima da cultura de um povo, e sendo forçado a criar e trabalhar usando a língua de seus dominadores e algozes… Seria pior do que a morte!

A saída encontrada pelos artistas tchecos, que não queriam se submeter a esta restrição (mas queriam manter suas cabeças sobre seus pescoços) foi criar o Teatro Negro. As peças eram todas encenadas sem uma palavra, apenas com música, dança, mímicas, luzes e muita criatividade. Uma saída criativa para se opor ao sistema, que fez tanto sucesso que se consolidou como expressão cultural Tcheca e até hoje encanta o mundo.

O principio é relativamente simples:

Artistas habilidosos, totalmente vestidos de preto, ficam no breu, praticamente invisíveis, manipulando objetos fosforescentes que brilham sob o efeito da luz negra e se sobressaem no palco, como objetos flutuantes, animais, cenários, etc. Enquanto isso, atores interagem com estes objetos luminosos e com o público, encarnando personagens meio cartunescos, contando histórias de forma lúdica e divertida no melhor estilo cinema-mudo-de-animação.

É realmente muito legal!

Para nós, simples mortais que não entendem uma palavra de Tcheco, o Teatro Negro é uma opção excelente. Menos erudito, uma diversão leve e despretensiosa, sem barreiras de idiomas. A peça é apresentada no formato de sketches rápidas e divertidas, com temas aleatórios sobre a vida cotidiana e uma surpresa atrás da outra.

Durante o espetáculo é proibido fotografar, por razões óbvias… Os flashes das câmeras estragariam todo o efeito! Mas no caso do Divadlo Metro, ao fim do espetáculo eles acendem as luzes e revelam todos os segredos das principais cenas. Inclusive, chamam um voluntário ao palco para trabalhar como se fosse um dos manipuladores dos objetos luminosos, recriando as cenas com tudo revelado… Nesta hora podemos fotografar:

Praga Teatro Negro (1)

com as luzes acesas…


Praga Teatro Negro (2)

…a magia do teatro Negro é revelada…

Praga Teatro Negro (4)

… e assim fica fácil entender como foi fácil fazer o ator cavalgar no cavalo luminoso!

O resultado é muito engraçado!

Recomendo também um post do site “Turismo em Praga”, que mostra umas imagens e relatos bem legais sobre o mesmo espetáculo, além de outras dicas:
Um bom espetáculo de Teatro Negro no Teatro Metro, em Praga

No próximo post vamos contar sobre nosso passeio bate-volta até a pequena cidade de Kutná-Hora, onde fomos para conhecer o sinistro Ossuário de Sedlec (a igreja feita com ossos humanos) e encontramos uma cidade de uma beleza bucólica que nos deixou encantados.

Não percam!


Clique no link a seguir para ler sobre o Roteiro completo da viagem de 15 por Londres, Praga e Istambul.
Ou clique nos links abaixo para:
Todos os posts da viagem, posts de Londres, Praga ou Istambul.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s