Istambul: Distrito de Beyoğlu, Praça Taksim, Avenida İstiklal e Torre de Gálata

DIA 21 DE ABRIL DE 2012
Depois de um longo jejum, retornamos de viagem estamos de volta um novo post!
Hoje vamos retornar com a história de nossa visita a cidade de Istambul, contando um pouco sobre o distrito de Beyoğlu, onde conhecemos a Praça Taksim, a pitoresca e movimentada Avenida Istiklal e a belíssima Torre de Gálata, com sua incrível vista de 360 graus da cidade.

Para ver todos os posts desta viagem, clique aqui. Para conhecer o roteiro completo, índice de posts, dicas sobre as cidades e resumo da viagem, clique no link abaixo:
Londres, Praga e Istambul: viajando por 3 mundos em 15 dias

Depois de conhecer o lado asiático da cidade, resolvemos esticar o passeio fazendo uma visita ao pitoresco distrito de Beyoğlu. Pegamos um bonde e descemos na estação Taksim, que fica bem no meio da praça de mesmo nome.

Durante séculos a região de Beyoğlu, ao norte do Chifre de Ouro, foi o lar dos estrangeiros. Os primeiros a chegar foram os genoveses e mais tarde a região foi povoada por povos espanhóis, gregos, árabes e armênios, que estabeleceram comunidades na região. Isto transformou a região num local eclético e efervescente, que hoje tem uma infinidade de lojas, restaurantes, ateliers, bares, igrejas católicas misturadas com mesquitas e muita gente de todo o tipo. A região é muito animada, especialmente a noite.

Istambul_Taksim (1)

Chegando no bairro de Taksim

Se Sultanahmet é o centro histórico da cidade, a região de Beyoğlu pode ser considerada o novo centro comercial de Istambul. A Praça Taksim recebe uma grande aglomeração de pessoas todos os dias e é comum acontecerem comemorações, manifestações e protestos nas redondezas.

Saindo da Praça Taksim, descemos a Avenida Istiklal, seguindo a multidão de pessoas que criava um formigueiro no meio da rua. O mais curioso é observar que existe uma linha de bonde em estilo antigo, que continua funcionando e disputa espaço com os transeuntes… A medida que o bonde se aproxima, a multidão vai abrindo caminho para ele passar e depois ele é logo logo engolido pela multidão.

Istambul_Taksim (2)

Multidão se aglomera na Rua Istiklal

Na verdade era meio bizarro. A gente ouviu o barulho do bonde e não sabia  direito o que era. Depois a multidão foi abrindo passagem e só então avistamos o bonde, saindo de dentro do mar de gente.
Istambul_Taksim (3)

Mar de gente na Rua Istiklal

Istambul_Taksim (4)

Entrada da Igreja de Santo Antônio de Pádua

Ao longo da rua, lojas em estilo “Mercadão de Madureira” se enfileiram lado a lado. Pra quem gosta de comprar, recomendo fazer um bom garimpo, porque nem sempre a qualidade parece ser um diferencial nesta região…

Quase no final da rua nos deparamos com a bela Igreja de Santo Antônio de Pádua, que é uma basílica e também a maior igreja católica da cidade. Depois de tantas mesquitas e minaretes, resolvemos conhecer os católicos turcos, que parecem meio fora de contexto…

A Igreja foi construída pela comunidade italiana local e no passado já foi demolida e então reconstruída no mesmo local. O Papa João XXII pregou nesta igreja por dez anos antes de ser eleito Papa, enquanto era o embaixador do Vaticano na Turquia. Por este motivo ele ficou conhecido como “O Papa turco” e em frente a igreja é exibida uma estátua em sua homenagem.

Visitar a igreja é interessante, porque da mesma forma que visitamos Mesquitas, cheios de dúvidas, curiosidades e fascínio, a gente podia ver cidadãos muçulmanos, inclusive mulheres vestidas de burca, fazendo turismo dentro da igreja, com os mesmos olhares curiosos…

Só uma cidade como Istambul para vivermos este tipo de mistura, com respeito e harmonia…
Istambul_Taksim (5)

Estátua de João XXII, conhecido como o “Papa Turco”

Istambul_Taksim (6)

Interior da Igreja de Santo Antônio de Pádua

Istambul_Taksim (7)

Torre de Gálata

Em seguida partimos para a Torre de Gálata.

Por fora, a torre impressiona por sua robustez e beleza, se apresentando imponente e bruta, no meio da praça. Sua construção data do século VI, quando ela foi construída para servir de farol para navegação. Mais tarde a torre foi usada pelos otomanos como depósito e prisão.

Hoje em dia ela abriga um restaurante que a noite vira uma casa de shows, além de possuir o melhor mirante da cidade, com uma vista estonteante de 360 graus para toda a cidade e o estreito de Bósforo.

A sua volta o povo se aglomera junto com artistas plásticos, malabaristas, músicos e todo o tipo de gente. A região tem uma grande concentração de gente jovem e descolada.

A fila para o acesso ao interior da torre, que custa em torno de 12 TL, é grandinha e enquanto a gente esperava por nossa vez, ficamos por ali observando o movimento a sua volta.

Istambul_Taksim (8)

Fila para entrada na Torre de Gálata

As vistas lá de cima são simplesmente incríveis!

Istambul_Taksim (9)

Vista do alto da Torre de Gálata

Istambul_Taksim (12)

Vista do alto da Torre de Gálata

Istambul_Taksim (13)

Vista para a Ponte de Gálata e o estreito de Bósforo

Já depois de escurecer, saímos da torre e fomos procurar a estação do bonde para retornarmos ao bairro de Sirkeci. Foi neste momento que passamos um dos maiores perrengues da nossa viagem!

Por estar um pouco distante do centro turístico, não é tão fácil encontrarmos pessoas que falam inglês na região de Beyoğlu. Então tentamos buscar informações sobre a localização e muitas vezes as pessoas não conseguiam se comunicar com a gente e por meio de gestos a gente tentava se fazer entender…

Quando a gente conseguia, as pessoas diziam que a gente deveria procurar pelo tünel, com uma pronúncia engraçada, dando ênfase ao “eu” do final. Vimos um hotel com uns porteiros engravatados e tivemos a ideia de entrar e perguntar ao pessoal da recepção, que felizmente falava inglês. Eles nos confirmaram que teríamos que acessar o bonde através do “tünel”, então seguimos em busca do tal “tünel”.

Istambul_Taksim (14)

Vista noturna para uma das Mesquitas da cidade

A princípio, imaginamos que se tratava de um túnel e saímos em busca dele… E nada de encontrarmos o maldito túnel!!! Achamos viadutos, abrigos, pontes e qualquer buraco que se parecesse com um túnel e nada…

Rodamos por horas e até encontramos outros turistas perdidos como nós, tentamos trocar idéias e nos dividimos em várias direções para procurar o treco. Dentro das estações do metrô, os funcionários não conseguiam se comunicar com a gente e só indicavam que a gente deveria sair da estação e procurar do lado de fora…

Depois de muita busca e desespero, eventualmente descobrimos que o tal de “tünel” na verdade era um funicular, uma espécie de bonde vertical que fazia uma passagem de nível entre a parte alta e a parte baixa da cidade, integrando as linhas de bonde das duas regiões. E ele estava bem ali debaixo do nosso nariz o tempo todo!

Enfim… em algum momento conseguimos chegar no hotel. Então minha dica é: antes de sair, consulte um mapa e saiba exatamente como vai fazer para voltar e, por favor, não procure por um túnel! Procure um funicular!

Hoje em dia tudo é mais fácil, porque sempre podemos usar aplicativos com mapas offline das regiões, então não dê mole como a gente. Esteja preparado e divirta-se em um dos bairros mais pitorescos da cidade!

Está planejando uma viagem para a Turquia? Clique aqui para ver centenas de opções de hotéis na cidade de Istambul.


Clique no link a seguir para ler sobre o Roteiro completo da viagem de 15 por Londres, Praga e Istambul.
Ou clique nos links abaixo para:
Todos os posts da viagem, posts de Londres, Praga ou Istambul.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Istambul: Distrito de Beyoğlu, Praça Taksim, Avenida İstiklal e Torre de Gálata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s